quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

RELATO DE UM SOBREVIVENTE DO RIO GRANDE DO SUL

A Lei como instrutora da Fé - Palavra Amiga do Bispo Macedo - 29/01/2013

O voto que salva - Palavra Amiga do Bispo Macedo - 28/01/2013

"Nada a Perder" atrai multidão em Moçambique


Biografia do bispo Edir Macedo vende mais de 26 mil exemplares em sessão de autógrafos em Maputo


Da Redação do R7
redacao@arcauniversal.com
Assim como o primeiro lançamento na África, em Johannesburgo — onde 101.235 exemplares foram vendidos —, a segunda sessão de autógrafos de “Nada a Perder” foi um sucesso no continente africano. Mais de 25 mil pessoas foram ao lançamento da biografia do bispo Edir Macedo em Maputo, capital de Moçambique, nesta terça-feira (29).

Na véspera, o primeiro-ministro de Moçambique, Alberto Vaquina, e a presidente da Assembleia da República (equivalente ao Congresso Nacional no Brasil), Verónica Nataniel, receberam em audiência o coautor da obra e vice-presidente de jornalismo da Rede Record, Douglas Tavolaro, e os representantes do bispo Macedo no país.

Nesta terça, outro grupo de autoridades e representantes da sociedade civil compareceram ao lançamento no Centro Internacional de Conferências Joaquim Chissano. O local é utilizado somente em eventos de grande importância, como encontros de chefes de estado da África e de outros continentes, mas foi tomado pelo povo – pela primeira vez na sua história. Uma multidão compareceu no local e adquiriu 26.370 exemplares da obra — um dos maiores recordes internacionais até o momento.

Ao som de batuques africanos e danças locais, a fila de interessados em conhecer o livro tomava os jardins do local e chegava até o estacionamento. A dona de casa Isaura Armando, de 54 anos, foi a primeira da fila. Ela chegou ao local 7 horas antes do início da sessão de autógrafos. À espera de um exemplar de “Nada a Perder”, Isaura não escondia o entusiasmo para garantir o autógrafo. “Esse livro vai levar a todos os leitores os ensinamentos de uma pessoa que venceu todas as dificuldades que foram colocadas no caminho dela”, disse.

De todas as partes

O lançamento atraiu também leitores que moram longe de Maputo e que aproveitaram a oportunidade para levar livros para toda a família e amigos. A professora Rainha Simanco, de 35 anos, por exemplo, levou 12 livros. “Eu moro há 15 horas de Maputo e vim aqui para levar exemplares para todos da minha cidade, pois acredito que as palavras que lá estão escritas vão mudar as nossas vidas.”

Ainda no local, foram vistas pessoas do Brasil e de Portugal que moram em Moçambique. A portuguesa Monica Alves, de 25 anos, que esteve presente, afirmou que se encantou com a história de vida do bispo Macedo. “Conheci a história do bispo logo que mudei para Moçambique e me apaixonei por ela. Quero muito ler esse livro.”

O responsável pela Igreja Universal do Reino de Deus em Moçambique, bispo João Leite, também assinou os livros um a um e contou como a obra deve mudar a vida de cada leitor. “É um desejo que as pessoas têm de dar a volta por cima e superar as dificuldades que possuem. Elas notaram que o caminho para isso está na história do bispo Macedo.”

No local estavam presentes ainda vereadores, governantes e representantes empresariais. A representante do governo da cidade de Maputo, Fátima Suzanete, também comentou a relevância da obra para Moçambique. “Temos a consciência da importância sociocultural dessa publicação para todo o Moçambique, pois essas palavras nos trazem conforto e esperança”, afirmou.

Próxima escala

Antes da África, a biografia já foi lançada em Buenos Aires, na Argentina; Bogotá, na Colômbia; Caracas, na Venezuela; Madri, na Espanha; Lisboa, em Portugal; e na Cidade do México, no México.
A trajetória de êxito do livro no exterior é semelhante à do Brasil. Lançado de Norte a Sul, “Nada a Perder” foi o livro de não ficção mais vendido do País em 2012. Mais de 500 mil unidades já foram vendidas até agora no Brasil.

O próximo lançamento da biografia do bispo Edir Macedo será em Angola, onde chega ainda nesta semana, no próximo sábado (2).

Nos próximos meses, o livro será lançado ainda em Nova York (Estados Unidos), Paris (França), Londres (Inglaterra) e na Ásia.
    fonte: arcauniversal

"Caravana do Resgate" reúne 10 mil pessoas no Rio de Janeiro


Bispo Sergio Correa tem atravessado o território nacional em busca dos afastados da presença de Deus


Da Redação / Foto: Cedida
redacao@arcauniversal.com
Na madrugada da última sexta-feira (25) aconteceu no Cenáculo do Espírito Santo, em Del Castilho, na zona norte do Rio de Janeiro, a Vigília do Resgate. A concentração, que reuniu mais de 10 mil pessoas, foi conduzida pelo bispo Sergio Correa, responsável pelo grupo de obreiros da Igreja Universal do Brasil, que tem atravessado o território nacional em busca dos afastados da presença de Deus.

Desde o início da reunião, o bispo fez questão de conscientizar sobre a importância de ser obreiro e trazer de volta a essência perdida com o tempo. Além dos presentes, que puderam receber o avivamento espiritual, milhares de pessoas tiveram a oportunidade de acompanhar a vigília por videoconferência pelo estado do Rio de Janeiro.

“Você lembra-se do seu primeiro amor? Quando existia dentro de você um grande desejo de ir atrás de almas. Eu me lembro, mas com alegria. Talvez você lembre com lágrima nos olhos”, disse ele, apresentando uma nova chance aos que desejavam entregar suas vidas de volta
às mãos do Senhor Jesus.

Segundo o bispo, todos nascem com um espaço em seu interior, chamado de centro espiritual. Ele é comparável a um trono para o bem maior na vida de cada um. Aos que desejaram preencher esse vazio com o Espírito de Deus foi realizado o batismo e também a busca por Sua presença.

O encerramento também contou com a apresentação da Companhia Estadual de Teatro do grupo Força Jovem (FJB-RJ) que retratou a imagem de um obreiro que está afastado de Deus, seu retorno e as oportunidades de vida. Ao fim da noite, era visível a satisfação no rosto de todos que participaram do encontro especial.

Em outras localidades

Minas Gerais, Ceará, São Paulo, Alagoas, entre outros estados brasileiros, também já receberam a Vigília do Resgate, que está percorrendo o País, buscando por almas afastadas do Reino de Deus.

fonte: arcauniversal

Atitude que faz a diferença


No Japão, adolescentes participam de reuniões de fé e têm suas vidas transformadas


Da redação/Foto: cedida
redacao@arcauniversal.com

A Turminha da Fé, mais conhecida por TF Teen, é um grupo da Igreja Universal que reúne adolescentes, entre 11 e 14 anos. A ideia de agrupar os jovens desta idade surgiu na Escola Bíblica Infanto-juvenil (EBI) e já conta com mais 100 mil integrantes no Brasil.

O trabalho é coordenado pela EBI e, por meio de atividades, os integrantes praticam esportes, cantam, dançam,estudam a Bíblia, desenvolvem ações sociais, entre outras tarefas.

O grupo TF Teen também está presente em outros países, como Portugal, Inglaterra, Paraguai e Argentina, sempre com o intuito de formar, conscientizar e apoiar os adolescentes.

No Japão o movimento com os adolescentes não é diferente. Durante o encontro do grupo na cidade de Hamamatsu, os TF Teens receberam a visita de dois convidados que relataram a importância do grupo em suas vidas.

"Antes, eu era um jovem que tinha muitas dúvidas e não sabia o que queria, até que entrei no grupo do TF Teen. No começo foi um peso, pois queria jogar vídeogame e fazer as minhas vontades, mas participando dos encontros fui aprendendo como é importante buscar a Deus e tudo o que aprendemos temos que colocar em prática. As reuniões do TF Teen foram uma base na minha vida, pois muita coisa que o pastor falava, eu não entendia, mas nas reuniões pude aprender a Palavra de Deus de forma fácil", disse o obreiro Yuri, (foto ao lado).

"Nasci praticamente na Igreja, mas antes de participar das reuniões do TF Teen, achava que somente por ser batizada nas águas, a pessoa podia ser salva; ouvia as reuniões do pastor, mas não entendia nada. Então, participando das reuniões do TF Teen aprendi que precisava ser batizada nas águas e no Espirito Santo. Antes, eu era uma jovem rebelde e desobediente, mas depois que aprendi a ser uma jovem de Deus, tudo foi mudando. É muito importante entregar a nossa vida a Deus, obedecer, pois assim os jovens vão crescer espiritualmente e se tornam homens e mulheres de Deus", comenta a obreira Kamila.

A Igreja Universal chegou ao Japão em 1995, enfrentando dificuldades do idioma e os embargos governamentais, se estabeleceu na região e tem conquistado o coração da população. A IURD conta com 16 templos em províncias como Mie-ken, Shiga, Gifu e Hamamatsu, sendo que nesta última fica a sede, que tem capacidade para 250 pessoas sentadas.

fonte: arcauniversal

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Campanha de salvação da família


De 3 a 10 de fevereiro, em todas as IURD’s do País, todos estão convidados para um mutirão de fé em favor dos seus entes queridos


Da redação / Foto: Thinkstoch
redacao@arcauniversal.com

Imagine quantas pessoas estão, neste momento, chorando a dor da perda de seus familiares. Recentemente, uma grande tragédia envolvendo jovens abalou o País, quando mais de 200 pessoas morreram em uma casa noturna, após um incêndio.

Policiais ouviam os celulares que estavam dentro dos bolsos das vítimas tocando sem parar, com centenas de ligações de amigos e familiares em busca de notícias, sem que soubessem que eles já estavam mortos.

Outra autoridade informou que o que mais lhe havia chamado atenção foi a quantidade de corpos encontrados nos banheiros. Mais de 90 foram retirados de dentro destes ambientes, amontoados, o que lhe fez lembrar o Holocausto. Alguns jovens, no desespero para poder respirar, devido à fumaça, colocaram a cabeça nas privadas para ali tentar alcançar algum ar. E assim foram encontrados.

Ironicamente, durante a retirada das vítimas, a equipe de resgate também encontrava irmãos, sobrinhos ou conhecidos entre os corpos.

A dor e a angústia da perda foi algo em comum a todos os envolvidos.

Nas portas dos hospitais, pais, mães, tios, irmãos e amigos passam noites em claro, atrás de uma informação sobre o estado de saúde dos sobreviventes. Das 79 pessoas que ainda estão hospitalizadas, cerca de 40 respiram com ajuda de aparelhos.

Isso, sem contar que em muitos outros lugares do mundo, familiares se angustiam com a perda dos seus, com a falta de informações de um integrante desaparecido, ou com a possibilidade de que ele só saia do hospital para o cemitério.

É por isso que a Igreja Universal do Reino de Deus está se mobilizando para que todos possam orar a Deus por seus familiares. Independentemente de religião, o convite está lançado a qualquer pessoa que queira o bem de sua família.

Em seu blog, o bispo Macedo explica que “muitas vidas têm sido ceifadas prematuramente, porque não houve quem fizesse um voto por elas.”

Desta forma, do dia 3 ao dia 10 de fevereiro, em todas as IURD’s do País, todos estão convidados para um mutirão de fé em favor dos seus entes queridos.

Por que, como está escrito: “Quando alguém fizer voto com respeito a pessoas, estas serão do SENHOR…”  Levítico 27.2

Não perca a oportunidade de salvar a sua família.

fonte: arcauniversal

Dia Nacional de Combate aos Vícios em Recife

IURD socorre familiares da tragédia em Santa Maria (RS)


Pastor Carlos Cucato, responsável pelo trabalho humanitário local, tem organizado mutirões para realizar doação de sangue e água mineral


Por Débora Ferreira / Foto: Cedida
debora.ferreira@arcauniversal.com

Na madruga do último domingo (27), por volta das 2h30, ocorreu na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, um incêndio na boate Kiss, localizada na região central do município, que deixou um saldo parcial de 231 pessoas mortas e mais de 100 feridos, na maioria jovens universitários. O Corpo de Bombeiros acredita que o incêndio começou com um sinalizador lançado por um integrante da banda que fazia show na festa. Por conta do drama, a prefeitura da cidade decretou luto oficial de 30 dias e anunciou a contratação imediata de psicólogos e psiquiatras para acompanhar as famílias das vítimas.

Para amparar os familiares, amigos e pessoas próximas às vítimas, voluntários da Igreja Universal de Santa Maria e das regiões próximas estão fazendo um trabalho humanitário intenso, com a intuito de ajudar e minimizar parte da dor.

“Desde que soubemos da tragédia enviamos máscaras, luvas descartáveis e cerca de 150 voluntários do grupo Força Jovem, do Agente da Comunidade e Godllywood, que ainda estão de plantão. Além disso, mandamos água e alimento para as pessoas que estavam ajudando no resgate e àquelas que se encontram no local para fazer o reconhecimento dos corpos”, conta o pastor Carlos Cucato, responsável pelo trabalho local.

De acordo com o pastor, mais de 200 voluntários também já estão sendo levados de ônibus ao Hospital de Santa Maria e aos próximos para realizar doações de sangue aos hospitalizados. Ele salienta ainda que esse número de pessoas continuará aumentando, até que o socorro e prestação de serviço sejam completamente realizados.

“Creio que nossa vontade reflete a vontade de Deus neste momento: trazer para perto essas famílias que estão sofrendo, consolar, confortar e fortalecer. Fazer o possível para ajudar é o espírito da Igreja Universal”, comenta o bispo Edir Macedo, em seu blog oficial.

Nesse momento de luto é preciso unir forças. “Peço que incluam os familiares daqueles que sofreram a tragédia em suas orações. Já estamos ajudando os bombeiros e há no Rio Grande do Sul um mutirão para doação de sangue e arrecadação de água. Quanto mais apoio melhor”, apelou o pastor Cucato.

Os voluntários e interessados em contribuir de alguma maneira devem procurar o Cenáculo do Espírito Santo mais próximo, que servirá de centro de ajuda ou entrar em contato através do e-mail:sossantamaria@r7.com .

fonte: arcauniversal

Godllywood na tribo


Integrantes do grupo realizam doações de roupas e sapatos para aldeias indígenas do Amazonas



Sidneia Cardoso, de 21 anos, era uma moça que gostava de ir às festas com suas amigas e usar roupas que a faziam sentir-se bonita, sem saber que estas atraíam os olhares dos homens, deixando seu marido incomodado.

Um dia, porém, a jovem soube que um grupo chamado Godllywood realizaria doações de roupas. Ela já fazia os desafios semanais e percebeu a necessidade de mudar, entre outras coisas, a maneira de se vestir. Sidneia agarrou a oportunidade e foi ao encontro das moças. Hoje, as pessoas na rua comentam o quanto ela mudou.

Esta jovem integra a população indígena da região de São Gabriel da Cachoeira, próxima a Manaus, capital do Amazonas. No local, os grupos de evangelização da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) e do Godllywood têm prestado assistência, levando doações de cestas básicas e roupas, prestando serviços de cabelereiro, assistência médica e dentária, além de proporcionar diversão às crianças.

Eunice Holanda, responsável pelo grupo no Estado, explica que as roupas recebidas pelas jovens vieram de todos os Estados do Brasil, doadas pelo grupo Debora (esposas de pastor). “Respeitamos a cultura indígena. Mas sabemos que existem necessidades e buscamos atendê-las da melhor maneira possível”, explica.



fonte: arcauniversal

Bispo Ossesio inaugura IURD da Imbiribeira


Na tarde deste último domingo (27/01), o bispo Ossesio Silva, ministrou a reunião de inauguração na IURD da Imbiribeira, localizada na zona sul do Recife. O encontro reuniu várias pessoas que buscavam uma transformação em suas vidas. 
Durante a concentração o bispo levou a palavra sobre o plano da Salvação, realizou orações e clamou em favor de todos os presentes e seus familiares para que fossem abençoados. 

Estiveram presentes na inauguração vários pastores, entre eles o pastor Carlos Geraldo, Duran, Alfredo Santana, Waldir Andrade e Jailson Ribeiro.

Galeria de fotos:

fonte: blog do bispo Ossesio http://bpossesiosilva.blogspot.com.br/

domingo, 27 de janeiro de 2013

Evento na África do Sul bate recorde mundial de Nada a Perder


Lançamento em Joanesburgo reuniu mais de 55 mil pessoas e vendeu 101.235 exemplares em poucas horas


Da Redação do R7
redacao@arcauniversal.com

O primeiro lançamento oficial do livro "Nada a Perder" no continente africano terminou com um recorde mundial de vendas na cidade de Johannesburgo, na África do Sul.

Foram adquiridos 101.235 exemplares da obra de memórias do bispo Edir Macedo em um evento com milhares de leitores no famoso e aclamado Museu do Apartheid, monumento que relembra os sofrimentos do período de segregação racial no país.

Foi a maior venda de livros entre todos os 36 lançamentos de "Nada a Perder" já realizados até agora no Brasil e no exterior. A edição em inglês da obra, lançada durante o evento, recebeu o título de "Nothing to Lose".

Na noite anterior, outro lançamento reuniu autoridades do governo, militares do Exército, empresários, médicos, engenheiros, advogados, artistas, entre outras personalidades locais, no salão de conferências do principal hotel do Mandela Madison Square, também em Johannesburgo. Todos receberam cópias autografadas pelo coautor do livro, o jornalista Douglas Tavolaro, vice-presidente de Jornalismo da Record.

Música contagiante

No Museu do Apartheid, a multidão, vestida com trajes típicos, festejou a chegada do livro com muita dança e alegria ao som da contagiante música africana. As vendas em Johannesburgo superaram o recorde mundial que antes era da Argentina com a venda de 56.300 exemplares.

O bispo Marcelo Pires, representante da IURD na África do Sul, também assinou os livros um a um. "Muitas pessoas saíram daqui sem ter um exemplar em mão e foram colocadas na lista de espera. Devido ao sucesso, já solicitamos que um segundo lote [de livros] fosse enviado para a África do Sul", disse.

Ele ainda conta que em uma hora chegaram a vender cerca de 40 mil livros. Segundo o líder local da IURD, o motivo desse sucesso é simples: "A história do bispo Edir Macedo é vista como um exemplo de vida para todos os africanos que passaram e passam por muitas dificuldades. O livro traz o caminho de como as pessoas podem superar suas dores."

O museu que recebe diariamente em média 400 visitantes teve que se adaptar para que 55 mil leitores pudessem participar do lançamento. As primeiras pessoas chegaram ao local por volta das 6h. O lançamento estava marcado para 13h, no horário local. O auxiliar-administrativo Prince Madzivhandila era um dos que aguardavam com ansiedade o lançamento.

"Estava à espera deste livro há seis meses. Estou levando cinco livros para também oferecer de presente. Ele é considerado para nós um exemplo de superação", declarou.

Já a professora Lucia Shingange, que também foi umas das primeiras a chegar, definiu a importância de um evento dessa magnitude para África: "Um livro como este traz uma mensagem de que algo de bom está guardado para nosso continente e que podemos esperar por isso."

Ainda no local, foram vistas pessoas de outros países africanos como Lesotho e Suazilândia. O autônomo Thomas Kamoli era um deles. "Não podia perder o lançamento de uma obra como esta. Vim de carona de Lesotho até aqui e demorei quase dois dias, porém consegui chegar e comprar um exemplar."

Próximos eventos na África

A biografia "Nada a Perder" já foi lançada no exterior em Buenos Aires, na Argentina; Bogotá, na Colômbia; Caracas, na Venezuela; Madri, na Espanha; e Lisboa, em Portugal; e Cidade do México, na América do Norte.

A trajetória de êxito do livro no exterior é semelhante a do Brasil. Lançado de Norte a Sul, Nada a Perder foi o livro de não ficção mais vendido do País em 2012.

As experiências de Edir Macedo continuarão a ser apresentadas no continente africano. Nesta semana, o livro vai chegar a Moçambique e Angola.

Confira os próximos lançamentos:

Maputo — Moçambique
Data: terça-feira, 29/1
Local: Centro Internacional de Conferências Joaquim Chissano
Horário: 17h

Luanda — Angola
Data: sábado, 2/2
Local: Livraria Lello do Belas Shopping Luanda
Horário: 10h

fonte: arcauniversal

Força Jovem Portugal realiza encontro entre pais e filhos


O dia serviu para que eles pudessem saber mais sobre si mesmos, sobre o outro e melhorar o convívio


Da Redação / Foto: Divulgação
redacao@arcauniversal.com

Há pouco mais de um mês, o grupo Força Jovem Madeira, de Portugal, coordenado pelo pastor João Pedro, se reuniu no Parque Santa Catarina, na cidade de Funchal, para promover um encontro especial entre pais e filhos. A oportunidade serviu para que os jovens e seus responsáveis tivessem um tempo para estarem juntos para trocar experiências, conversarem melhor sobre o que passou e o que virá pela frente, convivere,, se olharem nos olhos e conhecerem também novas pessoas com histórias parecidas ou diferentes.

Para acompanhar os que estavam presentes, o pastor local Pedro Oliveira, que também é pai, se prontificou e disponibilizou seu tempo para passar uma palavra, trocar conhecimentos  e relembrar de quando era filho e agora a transformação a partir do momento em que se tornou responsável por alguém.

“Proibir os seus filhos de fazer as coisas não é a melhor opção, assim vocês estarão fazendo com que eles se rebelem e comecem a fazer as coisas por trás. Sente-se e converse, mostre para ele o porquê que ele não deve fazer determinada coisa. É a falta de diálogo que afasta os nossos filhos cada vez mais de nós, eles devem ter como seus melhores amigos os seus pais ou suas mães, afinal, quem é a melhor pessoa para dar um conselho?” questionou o pastor.

Ao final do encontro, o coordenador da Força Jovem Madeira realizou uma oração pelas famílias.

Quem passou pela experiência

“O encontro de pais e filhos do Força Jovem foi muito produtivo porque deu para esclarecer algumas dúvidas que existem no seio familiar e quebrar algumas barreiras na sua comunicação. Em particular, percebi que neste encontro ainda existe pouco diálogo entre pais e filhos. Aprendi que deve haver sempre diálogo para a resolução dos vários problemas que possam surgir”, comentou o participante Avelino Rocha.

Para Carolina Lauar, que também esteve no encontro, a ação ajudou a entender mais seus pais e não ser tão egoísta. “Antes, eu pensava que eles não me compreendiam, mas na verdade eu que não falava com eles. Pude perceber que o dialogo é o melhor amigo entre pais e filhos”, conclui.

fonte: arcauniversal

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

2013 promete


A EBI prepara muitas novidades para tornar ainda mais atraente a evangelização de crianças e adolescentes


Edir Lima/ Folha Universal/ Fotos: José Célio e Pauty Araújo
redacao@arcauniversal.com

A expectativa para 2013 é grande. E não poderia ser diferente. A Escola Bíblica Infanto-juvenil (EBI) promete muitas novidades para tornar ainda mais atraente a evangelização e a socialização de crianças e adolescentes. Além de eventos e projetos, há o trabalho pedagógico - realizado através da Revista do Educador, direcionada a todas as faixas etárias - e as campanhas espirituais que são realizadas na igreja.
Segundo Jucelia Freitas, coordenadora nacional da EBI, a "Caravana para a Terra Santa", em Israel, prevista para o período de 28 de abril a 3 de maio, representará um marco na história da EBI.
"Será algo que trará um avivamento espiritual para educadores, coordenadoras e também para as crianças e adolescentes, pois estaremos pessoalmente clamando por eles", destaca.
Jucelia Freitas acrescenta que o projeto "Mães em Oração", que acontecerá em maio, será mais um momento especial na EBI. "Mães de sangue ou de coração estarão unidas em oração incessante pela vida das crianças e dos adolescentes da EBI."

Eventos e projetos

(As datas serão divulgadas em breve)
• Batismo para os adolescentes, que será realizado em nível nacional
• Festival de música para os adolescentes, com o objetivo de revelar novos talentos
• Lançamento do CD de músicas para o TF Teen
• Lançamento do CD da Turminha da Fé volume 2
• Prêmio Educador Cristão, que acontecerá em São Paulo
• Reunião especial para os transformados (adolescentes que participam do TF Teen e já foram transformados)
• Feira de Conhecimento Bíblico - Espécie de "feira de ciências", em que a Palavra de Deus será apresentada numa linguagem ideal para os adolescentes
• Passeatas e eventos contra o bullying
• Campeonatos estaduais de futebol, para incentivar os adolescentes a praticar esporte
• Evento nacional para comemorar o Dia da Bíblia
• Festa para comemorar o Dia da Criança

Dia Nacional de Combate ao Vício atrai milhares de pessoas em Pernambuco


O desafio das drogas ameaça comunidades, governos e autoridades de todo o mundo. O consumo de entorpecentes aumentou consideravelmente em todo o planeta. A busca desenfreada pelo prazer mergulha milhares de vidas num caminho enganoso e devastador. No último dia 20 de janeiro Recife reuniu no templo maior da capital pernambucana cerca de 7 mil pessoas, vindas de todas as partes da cidade. O Dia Nacional de Combate ao Vício atraiu milhares de pessoas. A reunião foi ministrada pelo bispo Sérgio Corrêa e teve a participação dos bispos Ossesio Silva, bispo Arnaldo Lanzeloti e do pastor Gilson, responsável pelo trabalho evangelístico no estado.
bispo Sérgio Corrêa iniciou a reunião provando que a mudança é possível, apresentando o testemunho do estudante de psicologia Almir Calazans, 40 anos, que viveu cerca de 20 anos nas drogas. Cocaína, maconha e crack o fizeram ser considerado um caso perdido, hoje esta completamente livre dos entorpecentes e se empenha para salvar outras vidas através do projeto ‘’Dose Mais Forte’’. Em seguida o bispo determinou a libertação na vida de todos que viviam aprisionados pelos vícios. Ainda no encontro os participantes puderam entender que o problema da droga não esta ligado somente ao mundo material.
“se o seu filho, o seu marido, tem um vício e não consegue parar, existe uma força do mal agindo na vida dele, e como você vai resolver? você vai vencer pela fé, vindo à Igreja, fazendo uma corrente de libertação”, destacou. No momento de reflexão o bispo destacou a importância da salvação: “você se preocupa com tantas coisas, mas as vezes não se preocupa com o mais importante, a sua salvação. Quando alguém morre deixa tudo para trás, mas para onde vai a sua alma?’’, disse. Na ocasião os participantes foram convidados a conhecer uma dose mais forte, a busca ao Espírito Santo, capaz de por um fim a todos os tipos de dependência.

Por Priscila Prestes

fonte: site do Força Jovem Pernambuco

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Suicídio: um milhão por ano


A cada 40 segundos uma pessoa se mata no mundo. Para a OMS, índices vêm subindo e a questão já virou problema de saúde. Países ricos como Japão e EUA têm estatísticas elevadas



Um milhão de pessoas acabam com a própria vida por ano. É o que indica o último relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre suicídio, divulgado em setembro passado, reunindo dados de 104 países. O número, segundo a entidade, supera o de vítimas de guerras e homicídios: é como se alguém se matasse, em média, a cada 40 segundos.

O número de vítimas de si mesmo é o equivalente a 0,01% da população mundial – estimada em 7 bilhões no fim do ano passado. O que, à primeira vista, pode parecer pouco é, porém, o equivalente a dizimar um país inteiro como o Timor Leste ou uma cidade grande como Campinas (SP) – ambos com pouco mais de 1 milhão de habitantes.

“E ainda existem entre 10 e 20 milhões que pelo menos tentam o suicídio. São pessoas que sofrem sérias consequências físicas e mentais. O problema é enorme e é da responsabilidade dos órgãos de saúde e da sociedade também”, alertou Shekhar Saxena, diretor do Departamento de Saúde Mental e Abuso de Substâncias da OMS em setembro, ao apresentar as estatísticas.

Um artigo da revista científica Lancet aponta ainda que o suicídio é a principal causa de morte entre jovens. Para as meninas entre 15 e 19 anos é, por exemplo, a primeira causa. O problema não está localizado. Ocorre em países ricos, como Japão (30 mil suicídios em 2009), e EUA (32 mil suicídios em 2005). Também aparece nos países pobres, como Sri-Lanka (5 mil mortos ainda em 1986), e emergentes, como a Índia, com a liderança em números absolutos, pela pesquisa de 2009 (mais de 127 mil óbitos).

A OMS não divulga como calcula o ranking mundial de incidência do suicídio, uma vez que cada localidade tem seus critérios de levantamento. De qualquer forma, aponta a Rússia (42 mil) e a Lituânia (1 mil), além de outros países do Leste europeu como palco das maiores taxas. Na América, Brasil (9 mil), Colômbia (2 mil) e México (4 mil) têm as menores taxas de suicídio.

Japão: IURD faz campanha ‘Fim ao suicídio’


O suicídio é um grande problema social no Japão. Essa tragédia envolve predominantemente jovens de 20 a 39 anos de idade. Em média, cerca de 71% são homens e mais de 57% estão sem emprego. Segundo psicólogos e autoridades, a longa recessão e o desemprego são dois fatores fortes para as altas taxas de atentados à própria vida.

Em 2011, o tsunami que devastou a região noroeste do Japão contribuiu, por exemplo, para a desesperança de quem perdeu tudo, a casa e familiares. O suicídio surgiu como uma saída para muitos japoneses. Diante desse cenário, a Igreja Universal realizou em 30 de dezembro uma reunião sobre o assunto no Grande Hotel em Hamamatsu, província de Shizuoka. O evento, denominado “Stop Suicide” (Fim ao Suicídio), teve o objetivo de combater esse flagelo da humanidade. Japoneses de várias províncias e pesssoas de outras nacionalidades (peruanos, filipinos, brasileiros) foram ao encontro, feito em português e traduzido simultaneamente para o japonês e para o inglês.

O bispo Marcelo Rocha, responsável pelo trabalho evangelístico do Centro de Ajuda da IURD no Japão, explicou o motivo de milhares de pessoas atentarem contra a própria vida, esclarecendo perguntas como “O que é o suicídio?”, “Por que as pessoas se matam?”, “O que fazer para vencer os pensamentos suicidas?” O bispo deu dicas sobre como vencer esses pensamentos negativos e destacou o valor da vida. “Qual é o valor da sua vida? O diamante The Cullinan é o terceiro mais caro do mundo, custa 400 milhões de dólares. Porém, para Deus a sua vida é inestimável”, destacou. Na oportunidade, ele ainda chamou ao palco crianças – vestidas com quimono (roupa tradicional japonesa) – e enfatizou que elas são o futuro do país. Em seguida, orou por todos.

Após o encontro, Sônia Okuyama, que tentou se matar várias vezes, contou como superou esse tipo de crise existencial grave. “Os pensamentos de suicídio eram constantes, várias vezes estive a ponto de cometê-lo. Certa vez estava a ponto de pular de uma ponte, mas o meu celular tocou. Era o pastor me ligando e me convidando para ir à igreja. Foi então que desisti e voltei para casa. Comecei a ir às reuniões e, ouvindo a palavra de Deus, venci esses pensamentos ruins e aprendi a me valorizar. Hoje, minha vida tomou outro rumo, sou feliz de verdade”, disse.

O casal Daniel e Gisele Takihama (foto à dir.) destacou importância do evento. Gisele disse que, ao chegar ao Japão, pensava muito em suicídio. “Uma vez saí determinada a me matar, mas algo me fez desistir. Acho que foi Deus. Hoje, eu sei como é importante conscientizar as pessoas que há esperança, uma saída. Saí do evento muito feliz e com a certeza que a minha vida tem valor.”

fonte: arcauniversal

Deus em primeiro lugar


Bispo Macedo explica a importância do dízimo e faz convocação para a salvação da família


Por Sabrina Marques/ Foto: Thinkstock
redacao@arcauniversal.com

"Deus é grande, imenso e glorioso, porém seus ouvidos estão atentos para aqueles que o invocam; a mão do Senhor não está encolhida para salvar, nem surdo o seu ouvido para não poder ouvir, mas enquanto as pessoas forem orgulhosas, prepotentes e arrogantes, será impossível Deus fazer alguma coisa", disse o bispo Edir Macedo durante mensagem transmitida pela IURD TV nesta última quarta-feira (23).

O bispo ainda destacou que aquele que é fiel nos dízimos está colocando Deus em primeiro lugar em sua vida: "Deus é justo, e Ele não pode fazer nada pela pessoa que não quer ser ajudada, que não reconhece a sua necessidade, seu fundo de poço, Ele só estende a mão para aqueles que O invocam, para aqueles que O têm como o primeiro em seu coração".

E destacou:

"Não sei qual é a sua situação, a sua necessidade ou o seu desespero, mas posso afirmar que se você se voltar para Deus, Ele se voltará para você. É como está escrito: “Desde os dias de vossos pais, vos desviastes dos meus estatutos e não os guardastes; tornai-vos para mim, e eu me tornarei para vós outros, diz o Senhor dos Exércitos..." Malaquias 3.7

Quando Deus fala, tornai-vos para mim, está falando com a pessoa que foi desleal, que foi infiel, mas que tem a chance de se voltar para Ele; basta apenas considerar Deus como primeiro na sua vida.

Convocação

"A partir do dia 03 de fevereiro até o dia 10, iremos consagrar as nossas primícias a Deus, o povo fiel que tem Jesus Cristo como o Senhor de sua vida e, na oportunidade, também faremos orações, clamores pelas mães que choram, que sofrem pelos filhos que um dia se rebelaram, ou que estão longe de casa.

Mãe é algo precioso, valioso, ela leva a criança à idade madura, e algumas, como recompensa, veem seus filhos se tornarem adultos desleais e infiéis. Por isso, se você não tem mais lágrimas para derramar pelos seus filhos, estaremos unindo a nossa fé e vamos buscar por eles", concluiu.

fonte: arcauniversal

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

IURDTV - Palavra Amiga do Bispo Macedo - 22/01/2013

A noite da Salvação


Para onde vai a sua alma?


Da redação/ Foto: Thinkstok
redacao@arcauniversal.com


“Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” Apocalipse 1.3


Guerras, fome, crimes, ódio, desastres. Esses são alguns dos sinais do cumprimento das profecias bíblicas. Tais acontecimentos indicam que a vinda de Jesus está prestes e que aqueles que depositam sua confiança e fé n’Ele, certamente entrarão no Reino dos céus.

Normalmente, quando alguém morre, a primeira pergunta feita pelos familiares ao receberem a triste notícia é ‘onde está o corpo?’. Ou então, ‘onde o corpo será velado?’, mas dificilmente os que ficam se questionam: Para onde foi a alma que estava dentro do corpo? A preocupação das pessoas limita-se apenas ao que pode ser visto, isto é, a parte física, mas o cuidado com a alma, que não morre e é eterna, costuma ficar em último plano.

Isso porque muitos desconhecem os ensinamentos bíblicos de que, dependendo da vida vivida aqui na Terra, após a morte, a pessoa estará eternamente com Deus, no paraíso, ou eternamente com o mal, no lago que arde com fogo e enxofre.
Ciente da importância desse tema, a Igreja Universal do Reino de Deus realiza todas as quartas-feiras a reunião da "Noite da Salvação", onde todos poderão aprender como alcançar o bem maior de Deus: a vida eterna.
Por isso, se você se preocupa com o destino da sua alma, participe, nesta quarta-feira, de uma reunião no Cenáculo do Espírito Santo no Rio de Janeiro, na antiga Avenida Suburbana, 4.242, no bairro Del Castilho; em São Paulo, na Avenida João Dias, 1.800, em Santo Amaro, às 15h e 20h; no Cenáculo do Espírito Santo do Brás, na Avenida Celso Garcia, 499; ou em uma Igreja Universal do Reino de Deus mais próxima de sua casa.

fonte: arcauniversal

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

IURDTV - Palavra Amiga do Bispo Macedo - 21/01/2013

"Dia do Combate ao Vício" nos Cenáculos da IURD


Reunião busca a restauração de vidas de dependentes químicos e seus familiares


Da Redação (*) / Fotos: Demetrio Koch, Erik Teixeira e Ticiana Bitencourt
redacao@arcauniversal.com

A Igreja Universal do Reino de Deus realizou, no último domingo (20), o “Dia do Combate ao Vício”. A reunião ocorreu em todos os templos da IURD do Brasil. O encontro é voltado para viciados em drogas e seus familiares, que necessitam de apoio na restauração de suas vidas.  

No Cenáculo do Espírito Santo de Santo Amaro, na zona sul de São Paulo, a reunião foi ministrada pelo bispo Jadson Santos. O templo ficou lotado para a realização do encontro. Houve vários testemunhos de pessoas que conseguiram mudar suas vidas e livrar-se do envolvimento com as drogas.

O bispo Jadson fez uma oração pela libertação dos vícios e pediu que aqueles que estivessem envolvidos com as drogas se aproximassem do altar. Toda a igreja deu as mãos para ouvir a mensagem de fé e foi dado o cálice da Dose mais Forte. “Hoje, essas pessoas vão ser livres. Vamos libertá-las.”

Depois da oração, ocorreram vários testemunhos de pessoas que tiveram suas vidas transformadas. C.S., de 31 anos, que prefere não se identificar, conta que utilizou diversos tipos de drogas, como álcool, maconha, cocaína e crack, durante 15 anos. Ele disse que era sua primeira semana longe das drogas: “Eu vivia pedindo dinheiro dentro de transportes públicos para comprar drogas. Cheguei a vender a roupa do corpo. Mas agora, quero cuidar da minha família e nunca mais deixar os caminhos de Deus.”

Outro relato foi o de Maxejane Nascimento (foto ao lado), de 22 anos. Ela conta que começou fumando cigarro aos 15 anos. Depois, experimentou a maconha, a cocaína e o crack. “Quando conheci o último, viciei. Fiquei 4 anos na cracolândia. Praticamente morava lá, porque só ia para casa para trocar de roupa e comer. Usava 20 pedras por dia. Passava notas falsas para taxistas e roubava na escola.”

Ela pedia dinheiro ao pai dizendo que seria para material escolar, mas, na verdade, era para sustentar o vício. Maxejane lembra que o pior dia ocorreu quando ela implorou para o traficante lhe dar droga: “Ele começou a me bater e me arrastar pelo viaduto. Ele abusou de mim e me deu um tablete de pedra, até eu ter overdose. Aí, me mandou para casa. Fui embora segurando as calças.” Ela conta que ficou traumatizada por causa do abuso.

Maxejane só conseguiu livrar-se do vício quando começou a participar das correntes de libertação da IURD. “Minha irmã já participava e orava por mim. Aí, comecei a vir. Hoje, tenho nojo de cigarro, sou transformada e trago alegria para os meus pais”, diz.   

Apoio aos dependentes químicos no Brás

Em São Paulo, o Cenáculo do Espírito Santo do Brás também participou do Dia de Combate ao Vício. A reunião foi ministrada pelo bispo Sidney Marques, responsável pelo trabalho evangelístico no local. Ele realizou uma oração especial para libertar os dependentes químicos.

Milhares de pessoas lotaram o templo, na zona leste da capital paulista, para receber a mensagem de fé. A mobilização contou com a atuação do Dose Mais Forte, projeto do grupo Força Jovem Brasil (FJB), para ajudar na conscientização dos jovens contra as drogas.

De acordo com o coordenador do Dose Mais Forte no Brasil, Erik Teixeira, centenas de jovens e obreiros da IURD ajudaram no evento. “Montamos um atendimento social, com a participação de enfermeiros, e houve a distribuição de frutas, vitaminas e leite. A intenção era cortar o efeito das drogas do viciado que chegasse por lá.” (foto acima)

Um dos coordenadores que ajudaram na distribuição do kit aos viciados é ex-dependente químico. Eduardo Tadeu Fonseca (foto abaixo), de 35 anos, afirma que se envolveu com as drogas quando tinha apenas 13 anos. “Por falta de estrutura familiar enveredei por esse mundo. Passei 15 anos utilizando drogas. Usei de tudo, só não fui para a agulha.”

Fonseca afirma que só conseguiu livrar-se do vício, em 2005, quando conheceu o Dose Mais Forte. “Depois de 5 anos e 7 meses na prisão, eu fui convidado pelo FJB para participar das campanhas de fé e das concentrações.”

Ele acredita que o trabalho realizado pelo grupo é necessário, pois há muitos jovens sem perspectiva que encontram ali seu caminho. “Eu larguei a vida do crime. Me transformei em outra pessoa. Hoje tenho uma noiva e encontrei com Deus”, afirma.

Combate ao Vício na Bahia

A Bahia também participou do “Dia do Combate ao Vício”. Mais de 6 mil pessoas lotaram o Cenáculo do Espírito Santo de Salvador. Logo no início do encontro, o bispo Francisco Decohté, responsável pelo trabalho da IURD no estado, convidou aqueles que estavam sendo atormentados pelas drogas a se dirigirem à frente do altar.

O bispo Francisco orientou sobre a necessidade de unir a fé em Jesus Cristo com a força de vontade de cada um. “Querer é o primeiro passo. Em seguida é fundamental entregar-se ao Senhor Jesus; reconhecê-Lo como Salvador e entender que as mudanças de comportamento devem ser radicais. Somente em comunhão constante com Deus será possível perseverar, ultrapassar barreiras e superar o vício e todas as consequências provocadas por ele.”

O corretor de imóveis André Luiz Neves dos Anjos (nafoto, ao lado da noiva Rosane Nascimento), de 36 anos, é um exemplo dessa mudança. Ele era viciado em cocaína, mas, desde que conheceu o trabalho da IURD, há 5 anos, conseguiu deixar o vício. “O Senhor Jesus me fez acreditar em mim e sair da lama. Minha vida estava destruída. Além das drogas, eu fumava e bebia bastante, era depressivo e sofria com problemas de saúde, que os médicos não descobriam as causas. Não foi fácil, mas, por meio da fé e da Palavra de Deus, eu fui liberto e abençoado. Hoje, a minha vida está restaurada. Fui curado, estou noivo e faço planos para construir uma família linda, com a qual sempre sonhei”, conclui.

(*) Colaborou: Ticiana Bitencourt (BA)

fonte: arcauniversal

"Caravana do Resgate" no Uruguai


Concentração reúne mais de 2 mil pessoas


Da Redação / Fotos: Divulgação
redacao@arcauniversal.com

O Cenáculo do Espírito Santo de Montevidéu, no Uruguai, recebeu, recentemente, mais de 2,2 mil pessoas para a “Caravana do Resgate”. O encontro foi conduzido pelo bispo Sergio Correa, responsável pelos obreiros de todo o Brasil. Durante a reunião, cerca de 100 pessoas aproveitaram a oportunidade para se batizar na águas e entregar suas vidas, por completo, ao Senhor Jesus.

O encontro, que teve como objetivo trazer de volta pessoas que se encontravam longe da casa de Deus, serviu para abrir os olhos espirituais de cada um e fazer com que reconhecessem onde estava sua alma. Segundo o bispo, a caravana era a oportunidade que eles tinham para ver que nada é mais importante que a Salvação.

“Jesus chora por você. Quero dizer que assim como Ele chorou por seu povo, hoje em dia ele chora por você. Agora, pensa comigo, você sabe se seus olhos vão se abrir depois que você dormir?”, questionou o bispo no início da reunião.

Após a orientação, todos os presentes foram convidados a entregar suas vidas a Deus e recomeçar, apagando de uma vez por todas o passado. Também foi realizado o momento de libertação, para que todo mal fosse expulso e a velha criatura enterrada definitivamente.

Ao final do resgate, o bispo convidou todos os obreiros a subirem ao altar e explicou a importância do trabalho voluntário. "Todos eles são o braço direito do pastor. Nós, bispos, pastores e esposas fomos obreiros e passamos por essa escola. Não existe nenhum que não tenha sido."

Em outras localidades

A Caravana do Resgate já passou por outros países. Na Argentina, aproximadamente 10 mil pessoas participaram da concentração especial, realizada pelo bispo Sergio Correia no Cenáculo Maior de Buenos Aires. Houve batismo nas águas, orações de libertação espiritual e busca da presença de Deus. O evento foi transmitido ao vivo para os demais Cenáculos do Espírito Santo do interior do país.

Países como o México, Paraguai, África do Sul, entre outros, também já reuniram multidões com a intenção de abençoar a vida de todos.

fonte: arcauniversal

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

As lições do passado - Palavra Amiga do Bispo Macedo 18/01/2013

Reinaugurado primeiro templo da IURD na Bahia


Reuniões foram realizadas pelos bispos Jorge Vieira e Jorge Olliveira, pastores na época da inauguração


Texto e fotos: Ticiana Bitencourt
redacao@arcauniversal.com

O primeiro Cenáculo do Espírito Santo da Igreja Universal do Reino de Deus na Bahia foi reinaugurado, recentemente, para a alegria de milhares de baianos que conheceram as mensagens das Sagradas Escrituras e a fé em Jesus Cristo por meio do trabalho iniciado nele. O templo fica localizado na Rua do Tijolo, no Centro de Salvador.

"Que emoção. Sinto uma alegria indescritível, pois lembro do quanto foi vital para mim esse lugar." As palavras são da dona de casa Ise Amorim, de 70 anos. Ela chegou ao templo da Rua do Tijolo no dia em que foi realizado o primeiro culto.

Dona Ise (foto ao lado) conta que tinha um problema de saúde não diagnosticado pelos médicos, mesmo depois de fazer exames em São Paulo e no Rio de Janeiro.  A enfermidade desconhecida para a medicina provocava inchaço em todo o corpo e causava muitas dores.

Ela lembra que foi curada mesmo sem ter conseguido entrar na igreja. "O local estava lotado. Fiquei no alto da escada. Apenas conseguia ouvir o então pastor Paulo Roberto Guimarães. Foi uma moça que eu ia contratar como secretária do lar que me levou ao templo. Os empecilhos eram muitos. O local era quente, moradores de rua, prostitutas, suspeitos de tráfico de drogas por todo lado. Entretanto, nada disso me impediu de frequentar as reuniões e de participar dos propósitos de fé. A minha crença em Deus estava acima de tudo", completa.

Foi um dia inteiro de reuniões, realizadas pelos bispos Jorge Vieira e Jorge Olliveira. Ambos foram pastores do templo nos primeiros anos do trabalho da IURD em território baiano.

Algumas pessoas foram convidadas para subir ao altar e contar testemunhos alcançados na década de 1980, quando tudo teve início.. Elas lembraram casos curiosos sobre a precariedade da 'Igreja do Tijolo', como o local é conhecido, e fizeram questão de afirmar que nada as impediu de buscar as bênçãos de Deus ali.

Início de tudo

No ano de 1980, mais precisamente no dia 20 de julho, o estado da Bahia passou a ser cenário e seus habitantes testemunhas do crescimento da Igreja Universal do Reino de Deus. Nesse dia, o então pastor Paulo Roberto Guimarães, auxiliado pelo também, na época, pastor Honorilton Gonçalves (hoje ambos são bispos), dirigiu o culto de inauguração do primeiro templo da IURD no estado, localizado na Rua do Tijolo, nº 2, no subsolo do edifício Themis, no Centro de Salvador.

Muitas pessoas que compareceram na reunião de inauguração atenderam ao convite feito pelos pastores através de um programa de tevê e por meio de panfletos e cartazes que foram distribuídos pelas ruas da capital baiana. O novo templo não possuía o mínimo de conforto para os participantes. Não havia assentos para as pessoas se acomodarem e elas tinham que assistir ao culto de pé. Só havia um banheiro para ser usado por homens e mulheres e, por ser subsolo, a ventilação era insuficiente.

Como se não bastasse a falta de comodidade dentro do templo, na parte externa, a cerca de 20 metros, havia grandes caixas de ferro, onde era depositado todo o lixo do comércio local. Como decorrência disso, mosquitos, baratas e até ratos se encontravam ali. Além disso, a igreja ficava próxima de uma casa de prostituição e as imediações eram frequentadas por viciados e até assaltantes.

O bispo José Jorge Oliveira, (foto ao lado) - que já passou pelos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Sergipe e por países como Portugal e Moçambique, entre outros - foi membro, obreiro e pastor auxiliar da IURD da Rua do Tijolo. Ele conta que teve dificuldades para encontrar o templo, devido à sua má localização. "O lugar era realmente horrível, e muito perigoso. Sempre chegavam pessoas desesperadas porque haviam sido assaltadas próximo à igreja. De vez em quando víamos policiais correndo atrás de bandidos."

De acordo com o bispo, o templo tinha espaço para cerca de 250 pessoas, mas lotava de tal maneira que muitos fiéis tinham que ficar do lado de fora. Por isso, era necessária a realização de reuniões de 2 em 2 horas. "Fazia tanto calor que nós ficávamos encharcadas de suor. Eu tinha que levar roupas para trocar durante o dia quando comecei a fazer a obra como obreiro, e depois como pastor auxiliar. Eu me lembro de que uma vez o pastor Gonçalves contou que ele estava dormindo dentro da igreja e ratos passaram por cima dele. Mas, com todas as dificuldades, os milagres aconteciam a cada reunião", destaca o bispo.

fonte: arcauniversal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS POPULARES

LISTA DE BLOGS

ARQUIVO DO BLOG