segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

24 horas a serviço da evangelização mundial

Além do forte trabalho na parte espiritual, a instituição está sempre preocupada com o aspecto social

Ao longo dos 33 anos de existência, a Igreja Universal do Reino de Deus vem cumprindo o seu objetivo de evangelização e tem marcado presença em diversos segmentos no Brasil e em mais de 180 países, contribuindo de algum modo para a erradicação dos problemas sociais. 

Desde o início, a ideia do bispo Edir Macedo foi erguer uma igreja que atendesse as pessoas necessitadas a todo o momento. É por isso que a Universal trabalha 24 horas por dia, expandindo a Palavra de Deus através dos milhares de templos espalhados pelo País, bem como os meios de comunicação. No Brasil e nos Estados Unidos, a evangelização também é realizada através drive-thru, um atendimento espiritual voltado para motoristas. 

Sem parar 

A Igreja abre de domingo a domingo e feriados. Diariamente, acontecem cinco reuniões, às 7h, 10h, 12h, 15h e 19h. Em média, são realizadas 2 horas de culto e, no término, bispos e pastores atendem as pessoas que passam pelos mais variados problemas. 

Após a última reunião, a Igreja não para. Ela continua suas atividades espirituais pelos meios de comunicação. Pelas ondas do rádio, a Rede Aleluia tem uma programação voltada para a propagação do Evangelho – só no Brasil há mais de 70 emissoras afiliadas com uma grande equipe de profissionais, além de bispos e pastores, transmitindo mensagens de vida aos desesperados na madrugada. 

Sabendo da importância do alcance das rádios na vida das pessoas, o próprio bispo Macedo criou há três anos a campanha dos “Auxiliares do bispo Macedo”, com o objetivo de fazer com que a programação chegue aos lugares mais remotos do País – para se ter uma idéia, há 26 anos o bispo faz o programa “Palavra Amiga”, que é transmitido três vezes por dia, às 6h, 12h e 23h.  

Na TV, o programa “Fala Que Eu Te Escuto”, exibido de 1h às 2h na Rede Record tem sido muitas vezes líder de audiência na madrugada. Durante o programa, os telespectadores expressam suas opiniões e, no final, recebem uma orientação espiritual ao vivo. Os bispos e pastores que apresentam o programa em cada estado também oram pelos participantes, familiares, governantes, dentre outros. Em seguida, cada estado apresenta o “Plantão da Fé, que depois segue com outra programação da IURD até as 6h. 

Igreja Universal conta também com o S.O.S espiritual, formada por uma equipe de pastores de plantão durante toda a madrugada para atender a ligação de todos que buscam ajuda. 

Preocupação social 

Além do forte trabalho na parte espiritual, a instituição está sempre preocupada com o aspecto social. Em 2009, com as fortes chuvas que deixaram 15 mil desabrigados em Santa Catarina, a Igreja Universal deu mais uma demonstração de solidariedade, amparando os catarinenses com a distribuição de milhares de cestas básicas, roupas e agasalhos. O Instituto Ressoar entregou mais de 15 casas da campanha “Reconstruindo Santa Catarina”. 

Outra grande contribuição social ocorreu em 2010, com a tragédia no Morro do Bumba, em Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro e, no começo deste ano, na Região Serrana, lugares afetados pelas fortes chuvas que deixaram mortos e milhares de pessoas desalojadas. Em ambos os casos, os templos da IURD tornaram-se postos de arrecadação de donativos (foto acima), que foram entregues às famílias das regiões afetadas.

História de Sucesso

Antes de ser eleito presidente da África do Sul, o líder sul-africano Nelson Mandela ficou preso durante 27 anos

Nelson Mandela, (foto ao lado) um líder sul-africano que lutou contra o processo de discriminação instaurado pelo apartheid no país, tornando-se um ícone internacional na defesa das causas humanitárias.

Para a maioria das pessoas era considerado um guerreiro em luta pela liberdade, mas para o governo sul-africano um terrorista. Passou a infância na cidade de Transkei com os pais que integrava uma antiga família de aristocratas da casa real de Thembu.

Com a morte do pai, ele passou a morar com um parente, e neste período, teve a oportunidade de ter uma ampla formação educacional influenciada pelos valores da própria cultura e da cultura européia. Após passar pelas melhores instituições de ensino da época, Mandela chegou à Universidade de Fort Hare, uma das mais importantes da África do Sul.

Na Universidade, o jovem se envolveu na oposição ao regime do apartheid, que negava aos negros direitos políticos, sociais e econômicos, unindo-se ao Congresso Nacional Africano (conhecido no Brasil pela sigla CNA), em 1942. Porém, antes de lutar contra o problema social que tomava o país, Nelson Mandela se voltou contra as tradições do próprio povo a não se sujeitar a um casamento arranjado.

Mesmo assim, ele não desistiu dos seus ideais, refugiou-se na cidade de Johannesburgo, onde trabalhou em uma imobiliária e, logo em seguida, em um escritório de advocacia dando continuidade aos estudos na área de Direito.

Com o apoio de companheiros como Walter Sisulu e Oliver Tambo, fundou a Liga Jovem do CNA. Na década de 1950, ativistas aliados a ele resolveram realizar uma grande manifestação de desobediência civil onde protestavam com as políticas segregacionistas impostas pelo governo do Partido Nacional, resultando na elaboração da Carta da Liberdade, importante documento de luta da população negra.

Em março de 1960, um protesto tomou conta das ruas da cidade de Sharpeville, que resultou na morte de vários manifestantes desarmados. A partir daí, Nelson Mandela decidiu se empenhar na formação do “Lança Nação”, um braço armado do CNA. Entretanto, em Agosto de 1962, acusado de viajar ilegalmente ao exterior e incentivar greves, ele foi preso e condenado a 5 anos de prisão.

Mas, após enfrentar um processo judicial, Mandela foi condenado à prisão perpétua, pena que cumpriria em uma ilha penitenciária localizada a três quilômetros da cidade do Cabo. Nos vinte e sete anos seguintes, Mandela, o preso “466/64”, ficou alheio ao mundo exterior e vivia o desafio de esperar pelo tempo na cela.

Preso, novos movimentos de luta surgiram e a comunidade internacional mobilizou-se contra à prisão do líder sul-africano. Somente em 1990, no governo do presidente Frederik Willem de Klerk, Nelson Mandela foi liberto e reconduziu o processo que deu fim ao apartheid na África do Sul, época em que as leis segregacionistas foram finalmente abolidas.

Com o fim do apartheid, no ano seguinte, Mandela ganhou o prêmio Nobel da Paz, após a vitória política e, em 1994, foram organizadas as primeiras eleições multirraciais da África do Sul.

Como um importante líder rebelde ativista, passou por muitas dificuldades, mas com a vitória eleitoral iniciou uma nova fase para os africanos, estava extinta as práticas racistas, o que rendeu a Mandela o reconhecimento internacional. Depois de cumprir mandato, em 1999, ele atuou em diversas causas humanitárias e ainda hoje, exerce um grande papel na luta contra a Aids.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Concentração de fé

Bispo Darlan Ávila falou sobre a importância de levar a Palavra de Deus às pessoas e do amor ao próximo


As chuvas de verão causaram estragos em várias partes do País. Na região serrana do Rio de Janeiro, mais de 800 mortes foram confirmadas e centenas de pessoas ainda estão desaparecidas. Em Minas Gerais, 102 cidades decretaram situação de emergência, com quase 20 mil pessoas desalojadas ou desabrigadas. Outros estados como São Paulo e Santa Catarina também foram atingidos pelas enchentes, com enormes prejuízos e muitos óbitos.

Durante a Concentração de Fé e Milagres, que acontece aos domingos na Catedral da Fé do Rio de Janeiro, o bispo Darlan Ávila falou sobre as pessoas que morreram subitamente em consequência das tragédias (muitas, inclusive, sem conhecer a Palavra de Deus). “O maior sinal de que Jesus está em você é você ter a vontade de resgatar quem está perdido. Cristo toca o coração que tem o desejo de salvar almas”, falou.

Ele lembrou ainda a importância do amor ao próximo. “Os dois principais mandamentos são ame a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo. Se você não é capaz de amar o outro, uma pessoa que você vê, como vai amar ao Senhor, que você não vê?”, indagou.

Em seguida, citou o exemplo de homens que foram guiados pela vontade do Pai, confiaram n’Ele, triunfaram e prosperaram, como os patriarcas da fé, que são Jacó, Salomão, Davi, Moisés, José, Isaque e Abraão. “Não aceite ser um ente vazio, perdido, pobre espiritualmente”, disse.

A reunião contou com várias orações para que as pessoas presentes fossem abençoadas; para que o Espírito Santo se manifestasse nelas; as dores e traumas fossem apagados; entre outras bênçãos.

Wagner Tamandaré (foto ao lado) chegou à Igreja aos 18 anos de idade, mas, com 1 ano que estava na presença de Deus, afastou-se, passando a ter problemas com os vícios. Durante 18 anos, ele viveu os piores momentos da vida dele, morando de favor, desempregado e tornando-se viciado em cocaína e bebida alcoólica.

Sem ver uma saída para os problemas, ele resolveu voltar para a Igreja Universal. “Há 2 anos eu me entreguei para Jesus de corpo, alma e espírito. Hoje sou outro homem, liberto dos vícios, da prostituição, Deus me deu uma esposa maravilhosa, conquistei meu próprio negócio, minha casa, enfim, estou transformado por completo”, finaliza.

Frequentador da Igreja Universal do bairro do Flamengo, Rio de Janeiro, Wagner faz questão de alertar aos jovens para que não deixem-se levar pelos vícios, como um dia ele fez." Jovens eu oriento a todos vocês que não cometam o mesmo erro que cometi. Mas que a cada dia vocês se entreguem mais a Deus e que verdadeiramente façam uma aliança com Ele", finaliza.

Ari voltou para Jesus

Afastado de Deus, ele voltou a usar drogas, abandonou a família e perdeu o comércio

Ari Rangel relata que participava das reuniões na Igreja Universal do Reino de Deus todas às quartas-feiras e aos domingos, mas aos poucos, foi se afastando da Igreja e, consequentemente, de Jesus. Quando percebeu já tinha voltado a usar drogas, a praticar assaltos, perdido a família e a loja de roupas que tinha.

Mas, antes que Ari fizesse algo contra a própria vida, a mãe e o irmão dele que permaneciam na fé, fizeram um convite para que ele voltasse para a presença de Deus. Refletindo sobre tudo o que havia acontecido de ruim na vida dele, Ari resolveu voltar e recomeçar.

Participando das reuniões e fazendo as correntes de oração ele foi liberto dos vícios e conquistou uma família feliz. Acompanhe este depoimento:



Se você reconhece que está longe de Deus e deseja recomeçar, não hesite, procure uma Igreja Universal do Reino de Deus mais próxima de você e participe da Reunião do Encontro com Deus, neste domingo.

Grandezas de Deus

Se você deseja prosperar, participe da Vigília das Grandezas de Deus, nesta segunda-feira

Acompanhe a matéria que mostra depoimentos de pessoas que viviam em meio a crise econômica. Lucília e Rosa acumularam mais de 100 mil reais em dívidas, por causa de fracassos nos negócios. Já, Neide sofria com o desemprego. Maria de Fátima e Geraldo passavam por dificuldades financeiras.

Mas, todos eles participaram da Vigília das Grandezas de Deus, que acontece todas as segundas-feiras, às 22 horas, no Templo Maior de Santo Amaro, na Avenida João Dias, 1800, e em todas as catedrais principais do Brasil, e deram um basta na vida de privações financeira. Acompanhe detalhes dos depoimentos:



sábado, 29 de janeiro de 2011

Tratamento do coração

Em Minas Gerais, milhares de pessoas receberam orações e orientações em prol da vida amorosa


Em Belo Horizonte (MG), o pastor Luciano Alves ministrou a Reunião da Terapia do Amor, no último sábado (22), às 19 horas no Templo Maior, localizado na Av. Olegário Maciel, 1.329, bairro Lourdes. Durante o encontro, casados, namorados, noivos, solteiros, separados e viúvos receberam ensinamentos específicos para encontrar a felicidade sentimental.

Uma das orientações do pastor foi em relação às pessoas que tiveram decepções no passado e ainda não conseguiram se libertar dos traumas. “O mal trouxe problemas e sofrimentos que marcaram a vida de muitos, por causa do distanciamento que tinham de Deus. A pessoa que não tem coragem de  enfrentar novos desafios jamais alcançará o seu alvo se não conseguir esquecer o passado”, alertou. 

Citando os versículos 13 e 14 de Filipenses, capítulo 3, que diz: “Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”, o pastor incentivou os presentes a lutarem pelo objetivo, sem desanimar. “Viva a sua fé, crendo que Deus vai te honrar. Viva o presente pensando no futuro porque o que você plantar hoje, com certeza colherá amanhã”, aconselhou. 

Conselho que a membro, Patrícia Vieira de Souza (foto ao lado), de 31 anos, recebeu e colocou em prática. Ela conta que quando chegou à IURD, estava infeliz na vida sentimental e também sofria por causa do vício de um familiar. “Inicialmente, priorizei a cura do meu ente querido e confesso que depois cheguei à Terapia do Amor apenas para passear. Acreditava que os resultados somente aconteciam na vida dos outros”, recorda. 

Nesse meio tempo, Patrícia já estava servindo a Deus, mas sem possuir a direção dEle para a vida sentimental. “Compareci à reunião não para conquistar um namorado, mas para curar o meu coração. Pratiquei os ensinamentos, agi a fé e a situação se transformou”, disse. 

Hoje, Patrícia está casada com José Eustáquio de Souza, que também enfrentava problemas sentimentais, antes de participar da reunião. “Cheguei deprimido à Igreja. Foram quatro anos de perseverança até encontrar a Patrícia. Somos casados há 5 anos e fomos abençoados também em outras áreas de nossas vidas”, concluiu. 

Eu voltei para Jesus

Monique, após se afastar da presença de Deus, passou a beber, usar drogas e se relacionar com vários homens 

Monique Silva Souza conta que tinha uma vida estruturada e um casamento feliz. Mas, com o tempo, o relacionamento foi desgastando-se e as mágoas  levaram o casal à separação. 

Longe de Jesus, ela começou a sair à noite para bares com amigos, usou drogas e teve vários relacionamentos.

Sem razão para viver, ela revela que tentou o suicídio por três vezes, tomando coquetel de remédios e cortando os próprios pulsos.

Após várias tentativas frustradas de tirar a própria vida, Monique resolveu voltar para a Igreja. Participando das correntes de oração, a vida dela foi restaurada. “Hoje eu me entreguei cem por cento e sou uma nova mulher, uma nova criatura”, declara. Acompanhe este depoimento:



Se você também sente falta dos momentos que passou na presença de Deus e deseja voltar, procure uma Igreja Universal do Reino de Deus mais próxima de você e participe da Terapia do Amor, neste sábado.

Você tem valor

Quando nos menosprezamos, estamos ignorando o sacrifício feito pelo Senhor Jesus por cada um de nós

Quando Deus disse: “Façamos o homem a nossa imagem, conforme a nossa semelhança...” (Gênesis 1:26), Ele o fez com o intuito de que fôssemos como Ele. Não necessariamente iguais no aspecto físico, mas cheios de amor, fé, com capacidade de perdoar e com outras características semelhantes ao Seu caráter.

Isso significa que Deus não mede nosso valor pela popularidade que temos, pelas nossas posses, beleza ou grau de escolaridade, mas nos valoriza porque fomos feitos como Ele e para que rendêssemos toda honra e glória a Ele.

Quando nos menosprezamos, estamos desprezando tudo o que Deus, na pessoa do Senhor Jesus, fez por nós. Quando nossa fé esfria e tudo o que somos e conquistamos perde o sentido, então, é hora de olhar para o lugar onde paramos para recomeçar dali; do ponto zero e dar nova partida.

O efeito da perda da autoestima e falta de vontade para realizar coisas que nos farão crescer é um dos pontos que indica que estamos precisando de ajuda e rápido.

Se por algum motivo você se afastou da presença de Deus ou até continua aparentemente de pé, mas não se sente mais digno da confiança dEle, saiba que o que Ele mais espera é que você tenha coragem e tome uma atitude para retornar, reconhecendo que precisa de ajuda. Dando este primeiro passo, a sua fé, que está escondida, será trazida à tona e nada mais vai te impedir de amar a Deus com a mesma liberdade que tinha outrora.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Brasil mobilizado contra o crack

Artistas e autoridades convidam a população a participar da caminhada que acontecerá simultaneamente em todos os estados 


Uma pesquisa apresentada em maio de 2010, com base em dados do censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), mostrou que o número de usuários de crack, hoje, no Brasil está em torno de 1,2 milhão, sendo que a idade média para início do uso da droga é de 13 anos. Especialistas apontaram que diversos países gastam de 0,5% a 1,3% do PIB com o combate e tratamento ao uso de entorpecentes.

Diante desta realidade, o grupo Força Jovem Brasil, da Igreja Universal do Reino de Deus, realizará no dia 29 de janeiro, em todos os estados brasileiros, uma caminhada com o tema: “Crack, tire esta pedra do seu caminho”. Voluntários da Igreja estarão uniformizados conscientizando as pessoas durante a passeata. Eles também irão recolher nomes de familiares viciados em drogas lícitas ou ilícitas para serem colocados no livro de oração.  

Artistas, cantores e apresentadores da Rede Record também apoiaram a causa. Celso Zucatelli (foto ao lado), Geraldo Luís, Ana Paula Neves, Chris Flores, Edu Guedes, Gianne Albertoni, Mara Maravilha e a dupla sertaneja Christian e Cristiano gravaram vídeos convidando a população para este grande movimento em combate ao vício.

Autoridades políticas como por exemplo, o secretário de esportes de São Paulo, Walter Feldman e o vereador Souza Santos (PRB), também aderiram à campanha.

No Rio de Janeiro, a delegada de Polícia Civil, Márcia Julião, que já atuou na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), conhecida por ser implacável na repressão de entorpecentes no estado, apoiou a caminhada e vestiu a camisa no combate à droga.

Na capital potiguar, Natal, em uma das rádios mais importante da cidade, o locutor Jean Fernandes, que comanda o programa “Concentração de Verão”, divulgou, ao lado do pastor Antonio Caldas, coordenador do Força Jovem no estado, o movimento contra o crack, realizando convites para mobilizar a população durante uma gravação. 

Para o responsável do grupo em todo o Brasil, pastor Jean Madeira, o objetivo da caminhada é conscientizar a população sobre o uso da droga e resgatar aqueles que estão no vício. “Vamos juntos nos unir para que outros jovens não conheçam as drogas. Além da caminhada, iremos realizar palestras em escolas, onde explicaremos os malefícios do vício. Vamos nos dedicar para que a juventude passe a sonhar e não busque aventura, mas sim uma vida real e feliz com o Senhor Jesus”, explica o pastor.

O balconista, Morys de Jesus (foto ao lado), irá participar da caminhada na cidade de Vitória, no Espírito Santo, determinado a tirar os jovens que hoje vivem na mesma situação de dependência química que um dia ele viveu.

Ele conta que, por anos, foi usuário de crack, chegando até a cometer crimes para sustentar o vício. “Eu queria algo mais forte, então comecei a usar o crack, praticava assaltos para sustentar o vício e fui preso", explica.

Após sair da prisão, Morys refletiu sobre a vida que estava levando e decidiu buscar ajuda na Igreja Universal; decisão que o fez se libertar do domínio do crack. "Quando sai da cadeia, meu irmão e um parceiro do crime, que havia deixado a vida errada, me convidaram para participar de uma reunião do Força Jovem. Desde então, a minha vida mudou. Hoje, estou completamente liberto das drogas”, finaliza.

Assista aos convites feitos por alguns adeptos da campanha no site do Força Jovem Brasil, no endereço www.forcajovemuniversal.com.br.

Eu voltei

Afastada da presença de Deus, Sandra de Lira passou por problemas espirituais até decidir retornar

Após presenciar um mau comportamento de um colega que se dizia cristão, Sandra de Lira decidiu sair da Igreja Universal e acabou se afastando de Deus. “A partir do momento em que me afastei, voltaram os problemas, o nervosismo, a angústia, tristeza, dores de cabeça e até o desemprego”, relata.

Desesperada, sem saber lidar com as dificuldades, ela refletiu sobre a vida que tinha quando estava frequentando a Igreja e decidiu voltar.

Participando dos propósitos de fé, ela foi liberta. “A minha vida financeira foi transformada, hoje, comprei meu apartamento e sou feliz”, declara. Assista ao depoimento completo: 



Se você também sente falta dos momentos que passou na presença de Deus e deseja voltar, procure uma Igreja Universal do Reino de Deus mais próxima de você e participe da Reunião de Libertação, nesta sexta-feira.

Confraternização do Sisterhood

Durante Festa do Girassol, jovens aprenderam a importância de manter a fé sempre em Deus


O grupo Sisterhood, criado em dezembro de 2009, que tem como integrantes jovens da Igreja Universal do Reino de Deus, de idade entre 14 e 30 anos, tem como objetivo formar meninas e mulheres de Deus exemplares, dispostas a seguirem os ensinamentos bíblicos e testemunharem o poder de Deus.

Recentemente, integrantes do grupo em todo o mundo participaram de uma comemoração chamada "Festa do Girassol". O tema da festa, escolhido pela fundadora do projeto, a escritora Cristiane Cardoso, foi escolhido baseado na formação dos girassóis. “A semente do girassol é plantada e logo surge sua estrutura, as folhas nascem protegendo o caule e então o broto aparece, com belíssimas pétalas amarelas, assim formando uma coroa. Além desta beleza, eles sempre estão voltados para o sol”, explica Cristiane.

Durante a confraternização, as participantes foram ensinadas a associar cada detalhe do cotidiano ao relacionamento com Deus, buscando sempre valorizar a família e os amigos que as cercam. "Cada girassol tem uma beleza, então, cada uma das integrantes do grupo pode ter esse referencial, florescendo qualidades que as tornará exemplo de comportamento e vida", explica Cristiane.

Para a participante Maritza Barrueta, de 19 anos, (foto ao lado) fazer parte do grupo a fez sentir mais próximo de Deus. “O meu passado não me incomoda mais, eu mudei completamente. Eu costumava me vestir mal, mas com o apoio do Sisterhood, fui aprendendo o que Deus esperava de mim e como ser uma verdadeira mulher. Antes eu achava que não seria feliz na vida sentimental, mas hoje tenho a certeza que vou encontrar a pessoa certa”, declara.

A jovem Lilian Quezada, de 20 anos, sabe o valor de participar do grupo. “Eu sabia que tinha condições de ser uma mulher de Deus, mas Ele queria me mudar primeiro, nas minhas atitudes. Com o Sisterhood, eu aprendi a usar a minha fé e superei todos os meus problemas. Como resultado, Jesus tem me abençoado de muitas maneiras. Ele tem me dado novas oportunidades para servi-Lo”, conta.


Veja a galeria de fotos da festa, clicando aqui

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Missão na Europa

Bispo Macedo realiza visita missionária ao Templo Maior de Portugal


No ano passado, o bispo Edir Macedo passou grande parte do tempo no Brasil, realizando caminhadas missionárias por vários estados, em todas as regiões, de norte a sul. Neste ano, sua primeira visita missionária ao exterior aconteceu em Portugal, em uma reunião de domingo, no Templo Maior, situado em Chelas, Lisboa. 

Na mensagem, o bispo levou milhares de pessoas a refletirem sobre o real motivo que elas devem ter para aproximarem-se de Jesus. “Todas as pessoas que se aproximavam, e ainda hoje se aproximam de Cristo, têm um interesse ao fazê-lo. Mas, quais são os seus verdadeiros interesses?”, indagou o bispo. 

Curiosidade, obtenção de bênçãos e desejo de salvação foram alguns dos motivos apontados por ele para que o ser humano queira conhecer Jesus. 

Sobre os que querem obter algum favor de Deus o bispo destacou: “Muitos só procuram Jesus para obter uma bênção, quando as coisas estão difíceis. São os que só desejam uma cura física, espiritual ou bênçãos materiais. E Jesus percebeu este interesse da parte de muitas pessoas que O seguiam”. 

E confirmando o que explicava, ele citou o texto bíblico: “Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: vós me procurais, não porque vistes sinais, mas porque comestes e vos fartastes”. (João 6.26) 

Porém, o bispo concluiu lembrando que, aqueles que realmente têm o coração sincero, procuram conhecer Jesus, encontrando n'Ele a salvação das suas almas. 

Após a reflexão, bispo Edir Macedo e o bispo Júlio Freitas, responsável pelo trabalho evangelístico em Portugal, pediram a Deus pela vida de cada pessoa presente na reunião e ministraram a benção sobre a vida de todos. 

IURD em Portugal

O trabalho evangelístico da Igreja Universal em Portugal teve início na Estrada da Luz, num pequeno espaço. Mas não demorou para que o lugar não suportasse a todos que queriam participar das reuniões e foi necessário abrir novos templos. Passado mais de 20 anos, a IURD em Portugal, hoje, conta com 119 templos.

Novo templo em Angola

Mais de 2 mil pessoas acompanharam a cerimônia de inauguração do novo templo em Luanda, ministrada pelo bispo Augusto Dias


Em Angola, no município de Cacuaco, na província de Luanda, no último domingo (23), a Igreja Universal do Reino de Deus inaugurou um novo templo, que acomoda mil pessoas sentadas e contém salas de reuniões, escritórios, sala destinada à Escola Bíblica Infantil e um estacionamento para aproximadamente 100 carros.

Segundo a equipe responsável pela construção do templo, as obras tiveram duração de, aproximadamente, doze meses e envolveu 50 trabalhadores, sendo a maioria deles angolanos.

Mais de 2 mil pessoas acompanharam a cerimônia de inauguração ministrada pelo bispo Augusto Dias, responsável pelo trabalho evangelístico no país, que realizou uma oração para consagrar o novo templo, baseado no trecho bíblico que diz: “Ouvi a tua oração e escolhi para mim este lugar para sacrifício, os meus olhos e meus ouvidos estarão atentos para toda petição que for feita neste local, todos que vierem de longe ou de perto” (1 Reis 8)

Para o bispo, o templo inaugurado servirá como pronto-socorro espiritual, para acolher os indivíduos desesperados e aflitos e a todos que estão a procura da ajuda divina. 

Ajuda que veio para Marlene (foto ao lado de camisa azul) que sofria com epilepsia e por causa das crises constantes, teve que interromper os estudos na 6ª série. “Os médicos diziam que a única solução era continuar com as massagens terapêuticas, o que resolveria o problema físico, mas as sequelas no cérebro seriam irreversíveis”, conta a mãe Elisabeth.

Desenganadas, Elisabeth e a filha resolveram aceitar o convite de um tio para participarem de uma reunião na Igreja Universal. “O pastor orou a Deus e pediu que o copo com água que estava em nossas mãos fosse consagrado. Ao beber daquela água, senti um fogo queimar meu corpo e tive a certeza que estava liberta”, conta Marlene, que hoje está livre da doença e feliz na presença de Deus.

Veja a galeria de fotos da inauguração, clicando aqui.

Eu Voltei para Jesus

Após se afastar de Jesus, Márcia Ribeiro passou a sentir um grande vazio e tentava preenchê-lo com os amigos

Márcia Ribeiro conta que, por causa dos compromissos com o trabalho e com os estudos, acabou se afastando da presença de Deus.

Aos poucos, ela começou a sentir uma tristeza profunda e não entendia o motivo da existência desse sentimento. Para tentar se livrar dele, ela buscou ajuda nas amizades. “Quando eu comecei a analisar, tudo que eu havia conquistado na Igreja e havia perdido, que era a paz e alegria, eu parei, refleti e voltei”, lembra.

De volta para a casa de Deus, ela participou das correntes de oração e a vida dela foi transformada. O vazio foi preenchido, ela abriu uma empresa e conquistou uma vida plena e feliz. Confira:



Se você também sente falta dos momentos que passou na presença de Deus e deseja voltar, procure uma Igreja Universal do Reino de Deus mais próxima de você e participe da Reunião da família, nesta quinta-feira.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

De volta para Jesus

Assista ao depoimento de Regina. Ela conta que por influência de um namorado acabou se afastando da presença de Deus

O vídeo abaixo mostra o depoimento de Regina Gomes. Ela conta que por causa das críticas negativas do namorado contra à Igreja, ela acabou se afastando da presença de Deus.

Afastada, começou a ter problemas com a mãe que não aceitava o namoro dela. O pior dia da vida dela foi quando planejou matar a mãe e tentou o suicídio por três vezes. “Eu queria ficar trancada no quarto, para mim a minha vida tinha acabado”, lembra.

Sofrendo, ela se lembrou dos ensinamentos que recebia na Igreja Universal do Reino de Deus e decidiu voltar. Participando das correntes de orações, foi liberta do desejo de suicídio e teve a vida transformada. “Hoje sou feliz, tenho uma vida familiar muito bem estabelecida”, conta. Acompanhe:



Se você se afastou da presença de Deus e deseja voltar, procure uma Igreja Universal do Reino de Deus mais próxima da sua casa e participe da Reunião dos filhos de Deus, nesta quarta-feira.

Milagres em reuniões da IURD na Colômbia

Histórias de pessoas que deram fim ao sofrimento e passaram a ter uma nova vida


Diariamente, as reuniões da Igreja Universal do Reino de Deus, na Colômbia, ficam superlotadas e registram histórias de pessoas que deixaram de sofrer e têm uma nova vida. Aos domingos, no Templo Maior, em Bogotá, às 9h30, acontece o grande encontro especial “Concentração de Fé e Milagres”. 

Fiéis de diferentes regiões se deslocam para a capital colombiana com a intenção de participar dessa reunião que está mudando a vida de muitos. “São relatados testemunhos que refletem o poder de Deus. Essas histórias só enfatizam a importância de entregar a vida ao Senhor Jesus e ser guiado pelo Espírito Santo”, destaca o bispo Djalma Bezerra, responsável pelo trabalho de evangelização no país. 

Entre as muitas histórias que demonstram o poder sobrenatural da fé, temos, por exemplo, a de Janeth (foto à esquerda). “Há quatro meses fui diagnosticada com esclerose múltipla, não podia fazer nada sozinha, dependia da ajuda dos meus filhos. Era difícil levantar os braços, mover as pernas e até dobrar os joelhos. Estava paralisada. Cheguei à Igreja Universal, pela primeira vez, convidada pelo meu pai. Entrei no templo apoiada nos meus filhos, participei da reunião e quando oraram por mim as dores desapareceram. Logo depois, já subi uma escada. Hoje, estou feliz porque Deus me curou. Ando sem a ajuda de ninguém.” 

Outro exemplo foi o de Julio (foto à direita). “Como consequência de um acidente que tive, fiquei paralítico e não conseguia andar. Tinha de usar uma cadeira de rodas porque recebi um forte impacto na cabeça que afetou os movimentos das minhas pernas. Sendo fiel às correntes de oração e, através de minha determinação, fui curado, graças ao poder de Deus. Agora, posso caminhar, não preciso mais da cadeira de rodas.” 

A vida de Yolanda não era fácil, pois ela não conseguia se comunicar. “Há cinco meses tive um derrame e fiquei impossibilitada de falar. Tinha fortes dores nos braços e não conseguia sequer levantá-los. Fiz várias terapias, mas sem qualquer resultado. Ao participar pela primeira vez da Concentração de Fé e Milagres, aos domingos, no Templo Maior, aqui em Bogotá, recebi a forte oração e o milagre se realizou. A dor desapareceu instantaneamente e, hoje,  posso falar perfeitamente.” 

A Igreja Universal do Reino de Deus está presente na Colômbia desde 1990, com templos em todo o país. As reuniões são diárias, em diversos horários.

A submissão

Neste estudo, o bispo Macedo explica que a submissão no coração é o melhor testemunho de que realmente o Senhor Jesus vive e reina eternamente


A submissão no coração está intimamente relacionada com a humildade de espírito, pois ambas convergem para a condição de servo. Mas a submissão também pode ser falsa, uma vez que a pessoa pode ser submissa por causa de um salário ou um interesse maior. A submissão só tem valor se for de coração, conforme lemos: “Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles; pois velam por vossa alma, como quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo; porque isto não aproveita a vós outros.” Hebreus 13.17 

O apóstolo Pedro vai mais além, quando fala da vida exemplar cristã: “Servos, sede submissos, com todo o temor ao vosso senhor, não somente se for bom e cordato, mas também ao perverso.” (1 Pedro 2.18). 

A Igreja do Senhor Jesus tem sofrido bastante com o péssimo testemunho de muitos cristãos, os quais apenas têm tido fé para repetir, e não praticar a Palavra de Deus, especialmente com respeito à submissão. 

Muitos têm fé para expelir demônios; falta-lhes, contudo, a mesma qualidade de fé para expulsar o espírito insubmisso em relação às autoridades constituídas por Deus. 

É o caso, por exemplo, da pessoa que é empregada de um incrédulo. Ela não é obrigada a trabalhar ou se submeter ao serviço que ele impõe. Se, entretanto, aceitou o emprego, tem de fazer o melhor que pode independente de o seu chefe ser ou não cristão. 

Ainda que ele seja envolvido com práticas de ocultismo, se ela está trabalhando precisa se submeter a todas as tarefas que lhe são atribuídas, e com alegria no coração. 

Nós, cristãos, temos a obrigação moral de sermos submissos às autoridades que estão sobre nós, haja vista que não há autoridade que não venha de Deus, pois o Senhor Jesus mesmo disse: “... Nenhuma autoridade terias sobre mim, se de cima não te fosse dada...” (João 19.11). 

A submissão no coração é o melhor testemunho de que realmente o Senhor Jesus vive e reina eternamente, além de produzir um efeito positivo nos corações daqueles que ainda não conhecem o nosso Senhor como Salvador. 

Se não nos submetemos àqueles a quem vemos, quanto mais Àquele a quem não vemos! A submissão no coração, portanto, é parte integrante da formação do caráter cristão. 

* Retirado do livro “Estudos Bíblicos”, do bispo Edir Macedo

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

O rico e o pobre

Bispo Romualdo fala sobre a salvação, em São Paulo


Em reunião na Catedral da Fé, em São Paulo, no último domingo (30), o bispo Romualdo Panceiro falou a respeito do rico e do mendigo. 

Segundo o bispo, nas passagens de Lucas capítulo 16, versículos 19 a 21, há dois tipos de pessoas: o rico, que comia do melhor; e o pobre, que desejava comer das migalhas.

Depois, continuou: “Aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos para o seio de Abraão...” (Lucas 16:22). Para o bispo, há anjos de Deus e anjos do diabo. “Ninguém está salvo porque aceitou Jesus, mas sim, por ter entregado a vida a Ele. A gente trabalha para que os anjos de Deus venham em busca da sua alma, para que você seja salvo assim como o mendigo foi”, explicou.

Prosseguindo, perguntou se as pessoas já haviam se questionado sobre de onde virão os anjos que receberão as ordens de Deus ou do diabo.

Retomando, ressaltou: “A bíblia diz que morreu o rico e foi sepultado. Ela não diz qual anjo veio buscá-lo; mas sabemos para onde ele foi – para o inferno, ficando em tormentos. Porém, ele não foi para o inferno por ser rico. O rico está preso às suas riquezas; mas, também há pobre que faz da sua pobreza o seu senhor”.

Ainda de acordo com o bispo, o pobre não foi para Deus por ser pobre; e nem o rico para o inferno porque era rico. “O que leva para o céu não é a pobreza nem a riqueza, e sim a fé vivida no Senhor Jesus. Essa fé leva você para o céu, sendo você rico ou pobre. O que salva a sua alma é a sua fé no Senhor Jesus”, afirmou.

Prosseguindo, ele salientou que o inferno não é o fim, mas o começo: “Ainda existe o lago de fogo. O seio de Abraão é o lugar que a pessoa vai antes da nova Jerusalém, a cidade onde nós viveremos com Jesus eternamente. Assim como o inferno é uma antessala para aqueles que vão chegar ao lago de fogo, o seio de Abraão é a antessala para aqueles que vão morar com Jesus para sempre”.

O bispo também esclareceu que a pessoa que morre com Jesus tem consolo, mas aquela que morre sem Ele está em tormento. “O consolado pensa: ‘Valeu a pena o sacrifício. Valeu a pena as renuncias, as lutas em prol de seguir a Deus’”.

Para finalizar, ele falou que existem pessoas que vêm na igreja só para serem salvas, morrendo logo em seguida. É por esta razão que quem está no inferno não tem como ir para o seio de Abraão. Ou seja, não tem mais como voltar atrás. O destino é o lago de fogo, pois, depois que a pessoa morre, não adianta mais orar pela alma dela.

“Por isso, não tem maior conquista, maior bem e nem nada mais precioso do que a nossa salvação. Ela sim é o bem maior. Se você conhece uma pessoa que está destinada ao inferno, você tem a obrigação de mostrar Jesus a ela”, enfatizou.

Terça-feira: Dia da cura espiritual

Participe da Sessão do Descarrego em uma Igreja Universal do Reino de Deus perto de você 

Às terças-feiras, na Sessão do Descarrego, o pastor Leno Luís realiza orações fortes para a cura dos enfermos e libertação dos necessitados, no Templo Maior, localizado na Avenida João Dias, 1.800, em Santo Amaro (SP).

Recentemente, durante uma reunião, ele entrevistou Ivonete. Ela contou que, por 3 anos, sentia fortes dores no maxilar, a ponto de não conseguir comer alguns alimentos.

No entanto, após a oração da cura, Ivonete conseguia mastigar um pão, não sentindo mais dores. Acompanhe o depoimento:

Grupo de Hospital da Igreja Universal

Voluntários levam esperança, fé e uma palavra amiga aos doentes


"Vendo ele as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam aflitas e exaustas como ovelhas que não têm pastor. E então, se dirigiu a seus discípulos: a seara, na verdade, é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara". (Mateus 9.36-38)

Baseado nos ensinamentos do Senhor Jesus, a Igreja Universal do Reino de Deus tem realizado um trabalho intenso de evangelização com um grupo de voluntários que procuram levar esperança aos necessitados, por meio de visitas constantes a hospitais, comunidades carentes, presídios, asilos e onde estiver alguém sofrendo.

O grupo de evangelização de hospitais é formado por pessoas que se disponibilizam a levar a Palavra de Deus aos que se encontram internados e, muitas vezes, em situações delicadas, com doenças graves, necessitando de um apoio espiritual para despertar a fé e, assim, alcançar a cura.

Recentemente em João Pessoa (PB), voluntários dirigiram-se aos hospitais da região para determinar a cura dos enfermos e também para distribuírem Bíblias e revistas com testemunhos de pessoas que foram curadas pela fé. No momento das orações, muitos se emocionaram e declararam que a Bíblia seria a companheira fiel de muitos deles. 

Durante a visita (foto ao lado), os voluntários anotaram os nomes das pessoas e levaram até à Igreja para que ficassem em constante oração. Eles afirmam que a ação surte efeito, pois quando retornam ao hospital, descobrem que muitos dos pacientes que estavam com o nome escrito no livro de oração receberam  alta médica e outros alcançaram melhora no estado de saúde.

No interior de São Paulo, na cidade de Itu, o trabalho dos voluntários acontece da mesma maneira. Eles dedicam a maior parte do tempo em visitas ao Hospital Dr. Frederico Ribeiro Arantes, no bairro Pirapitingui, que abriga famílias que sofrem de hanseníase, mais conhecida como lepra. Eles também visitam os Postos de Saúde da região e o  Centro de Apoio à Criança e ao Adolescente (CEACA).

Em visita ao CEACA (foto abaixo), os integrantes do grupo organizaram uma festa para a garotada com direito a bolo, brigadeiro, doação de brinquedos e muita diversão.

Para uma das voluntárias e vereadora da cidade, Nair Bispo dos Santos Langue, de 41 anos, a cada visita que realiza aos hospitais e na instituição adquire um grande aprendizado de vida, que para ela não tem preço.  "Desenvolver um trabalho como este é abrir o meu coração para receber um amor que é puro e verdadeiro. Quanto mais próximo dos aflitos e contritos, mais perto de Deus eu me sinto", declara.

O responsável pelo trabalho evangelístico da cidade de Itu, pastor Agnaldo Alves, afirma que as pessoas têm reconhecido a dedicação do grupo, por causa das bençãos recebidas. "Com as visitas, centenas de pessoas são curadas e libertas", finaliza.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

História de Sucesso

Abraham Lincoln, ao lado de George Washington é considerado um dos mais importantes presidentes americanos da história

Abraham Lincoln nasceu em 1809 no estado de Kentucky, no sul dos Estados Unidos. Filho de agricultores, ele teve que lutar para sobreviver, com esforços para estudar, enquanto trabalhava em uma fazenda.
Lincoln passou oito anos na Assembléia Legislativa do Estado de Illinois, no norte do país, e exerceu advocacia por muitos anos no circuito de tribunais.

Em 1858, Lincoln concorreu contra Stephen A. Douglas para o Senado. Ele perdeu a eleição. Mas, mesmo diante da derrota, não desanimou. Pois, apesar da perda, o debate com Douglas o fez ganhar uma reputação nacional que lhe valeu a indicação republicana para a disputa presidencial, em 1860, quando venceu, por causa da crise entre norte e sul em torno da escravidão (o norte era contra, e o sul, a favor).

Como presidente, ele transformou o Partido Republicano em uma forte organização nacional, atraindo democratas do Norte para a causa da União. Em 1º de janeiro de 1863, ele divulgou a Proclamação da Emancipação, que declarava a libertação dos escravos.

Ele venceu a reeleição em 1864, enquanto os triunfos militares da União anunciavam o fim da guerra. Nos planos para a paz, o presidente era flexível e generoso, encorajando os sulistas a baixarem as armas e voltarem à União. O espírito que o guiava era claramente o do segundo discurso de posse, atualmente gravado em uma parede do Memorial de Lincoln em Washington, DC: “Sem malícia contra ninguém; com caridade para com todos; com firmeza no correto, que Deus nos permita ver o certo, nos permita lutar para concluirmos o trabalho que começamos; para fechar as feridas da nação.”

Em Abraham Lincoln havia um espírito determinado que o fez chegar ao topo do mundo e ser lembrado até hoje por milhares de pessoas.

O filho pródigo

Uma vez por semana vamos falar sobre as parábolas dos Evangelhos. A de hoje é sobre um jovem que, tendo perdido tudo o que possuía, após ter se afastado do pai, voltou arrependido. O que podemos aprender com esta história?


A parábola do filho pródigo tem muito a nos ensinar. Ela conta a história de um rapaz – caçula de uma família –, que acreditava ter o direito de tomar a parte dele na herança, para viver conforme os próprios desejos. Quando foi embora, fez o que bem pretendia, mas sofreu muito. Um dia, porém, decidiu retornar para casa. Ciente do mal que havia feito a si próprio, arrependeu-se e até ensaiou o que falaria para que o pai o aceitasse de volta (Leia Lucas 15:11-21).

O pai dele, feliz da vida, comemorou a volta do filho com uma grande festa. E não falou nada que pudesse agredi-lo, mas o recebeu com um imenso banquete e enorme alegria. No entanto, o irmão mais velho não aceitou toda aquela recepção e nem ficou feliz com a volta do irmão.

Filhos pródigos hoje

Quantas vezes não nos comportamos assim? Às vezes estamos tão próximos do Pai e ainda assim não conseguimos nos encher do Seu amor. E isso acontece porque nem sempre estar em Sua presença significa que estamos com Ele. A insatisfação em alguns momentos é tão grande que preferimos nos isolar, ir embora e deixar quem realmente pode nos ajudar para trás, por achar que somos simplesmente autossuficientes.

Além do mais, quantas vezes já não partimos para tão distante de Deus que nem percebemos a Sua falta? E em quantos momentos, achando que estamos tão cheios dEle, acreditamos que o que está longe de Sua presença é o mais interessante para aproveitar e viver?

Em muitas ocasiões, caímos em um erro comum: na busca de aventura e diversão, pensamos que podemos preencher um vazio com uma alegria proporcionada pelas ilusões dessa vida.

Contrastes

A parábola do filho pródigo mostra dois extremos; duas reações diferentes que nos fazem entender algumas coisas que passamos quando voltamos para a igreja. A reação do pai foi de total alegria pela volta do filho. Apesar da rebeldia, inconsequência e pecado, o pai se compadeceu do filho e o perdoou de verdade. Já o filho mais velho, aquele que vivia ao lado do pai constantemente, demonstrou egoísmo e amargura com a volta do irmão.

Não é isso o que acontece em muitos casos? Quando regressamos para a presença do nosso Pai, ele se alegra, nos perdoa e nos propõe uma nova vida e um recomeço para uma nova história. Ele arranca as vestes velhas, sujas e rasgadas, tira a imagem de fracasso e nos veste com novas e limpas roupas, nos oferecendo uma nova identidade. Mas, quantos não são os que se dizem nossos irmãos, e que até estão 24 horas com Deus e mesmo assim não se conformam com a nossa volta? Quantos não são aqueles que nos tratam com inferioridade, porque se julgam os verdadeiros merecedores das promessas divinas?

Aprendendo com os erros

Apesar disso, essa história nos ensina que não importa nossos erros. Se abandonamos a Deus algum dia ou se parecemos egoístas quando decidimos ir embora, o Pai está sempre esperando pela nossa volta para nos receber com abraços, carinho e uma grande festa; porque quem estava morto decidiu por reviver.

Além disso, se estamos dispostos a retornar e a regressar para onde jamais deveríamos ter saído, conseguimos enfrentar as adversidades que surgem no caminho de volta. Inclusive, os falatórios, maus olhares e inconformismos de quem não consegue aceitar os que com muita luta retornam para os braços de Deus. Porém, se conseguimos perdoar, tal qual o nosso Pai, ganhamos uma chance maravilhosa de experimentar a mesma alegria que Ele sente ao ver um filho voltando.

Para pensar

Será que pode existir um filho pródigo dentro de nós? E, mesmo que nunca tenhamos saído da presença de Deus, já aconteceu de querermos alguma coisa, a todo custo, no momento em que queremos e não no momento de Deus? Ou será que já fizemos alguma coisa usando a emoção ao invés da razão, para conseguir o que tanto almejamos, e isso nos prejudicou?

Se a resposta foi sim em todas as perguntas, há algo que nos conforta: se percebermos o erro a tempo e conseguirmos repará-lo, decidindo que nunca mais faremos a mesma tolice, seremos considerados como filhos amados e poderemos buscar o perdão do Pai. Porque, com toda a alegria, Ele nos perdoará.

Domingo do Resgate

Participe também deste movimento de fé


No próximo domingo (30), em todas as Igrejas Universal do Reino de Deus – IURD, acontecerá um evento especial: o Dia do Resgate!

Muitas são as pessoas que um dia estiveram na presença de Deus e hoje se encontram perdidas. Outras, até sentem o desejo de voltar, porém, sentem-se presas a um erro, decepção e não possuem forças para voltar à presença de Deus.

Abraão, quando teve o sobrinho Ló sequestrado pelos inimigos, reuniu 318 homens nascidos em sua própria casa para ir ao resgate dele.

Assim também pastores, obreiros, jovens e membros irão de porta em porta em busca daqueles que estão afastados.

Neste dia, todos participarão da Santa Ceia do Resgate.

"Após voltar Abrão de ferir a Quedorlaomer e aos reis que estavam com ele, saiu-lhe ao encontro o rei de Sodoma no vale de Savé, que é o vale do Rei. Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; era sacerdote do Deus Altíssimo; abençoou ele a Abrão e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, que possui os céus e a terra” (Gênesis 14: 17-19).

Convite aos afastados






Se você um dia esteve na presença de Deus e se encontra sem forças para voltar, ligue agora e converse com alguém que irá te ajudar:

SOS Espiritual


São paulo - Catedral João Dias - (11) 3321-5210
Rio de Janeiro - (21) 2582-0500
Acre - (68) 3245-5232

Amapá - (96) 3223 6336 / 3225 6336
Alagoas - (82) 2126-3424
Amazonas: - (92) 2192-1101/1102

Bahia - (71) 3432-9119

Ceará - (85) 3452-2137
Distrito Federal - (61) 2161-4075

Espírito Santo - (27) 3134-2950
Goiás - (62) 3219-7474
Maranhão - (98) 3216-1660
Mato Grosso - (65) 3624-6028

Mato Grosso do Sul - (67) 3384-3939

Minas Gerais - (31) 3349-7300

Pará - (91) 4005-7098

Paraíba - (83) 2107-7500

Paraná - (41) 3323-3813
Pernambuco - (81) 2101-4555

Piauí - (86) 3301-1919

Rio Grande do Norte - (84) 4008-4636

Rio Grande do Sul - (51) 2121-0740

Rondônia - (69) 3217-3117

Roraima - (95) 3224 2957
SP - Brás - (11) 2178-1100

Santa Catarina - (48) 3216-6162/6164

Sergipe - (79) 2104-5088/5089

Tocantins - (63) 3026-1467


Pense, amigo: é hora de retornar, pois nunca é tarde para isso. Jesus o ama e lhe estende a mão.

Domingo, dia 30 de janeiro, às 07h, 10h e 18h, em qualquer Igreja Universal do Reino de Deus, Ele estará à sua espera.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Esclareça as dúvidas sobre o dízimo

O cristão deve separar a décima parte do que recebe e devolver a Deus


Como deve ser o dízimo do pensionista?

O pensionista recebe mensalmente um salário real, sem descontos previdenciários e deve tirar o dízimo do valor bruto recebido. Mesmo que esteja incluído na faixa de tributação do Imposto de Renda, conforme analisado anteriormente, deverá dizimar do valor bruto recebido.

Quando se ganha algum bem, deve-se tirar o dízimo?

Ganhar algum bem de consumo, móvel ou imóvel é um fato corriqueiro nos dias atuais, mas deve ser analisado caso a caso cuidadosamente. Por exemplo: alguém que não tem renda nenhuma, ou renda insuficiente, recebe como herança uma casa no valor de 50 mil reais; neste caso pode ir pagando mensalmente o dízimo até completar o valor total ou esperar a concretização da venda para retirá-lo.

No caso de pequenos bens ou presentes, o cristão deve agir segundo a consciência. Ainda que seja irrisório o valor, o importante para Deus é a fidelidade do homem.

Como deve ser o dízimo de quem compra e vende bens?

Quem trabalha com compra e venda de bens, deve retirar o dízimo do lucro que obtiver com a venda e não do valor total da venda.



Posso deixar de dar o dízimo num mês e dá-lo no outro?

Existem muitas situações que podem levar o cristão a isso, mas é importante lembrar que a fidelidade a Deus deve estar acima de qualquer coisa ou circunstância. O dízimo deve ser retirado das primícias de tudo que o cristão recebe. Deixar de fazê-lo é dar oportunidade ao demônio devorador para agir novamente. Muitos que assim agiram passaram por grandes dificuldades e nunca mais conseguiram acertar suas vidas financeiras. O correto é servir a Deus em primeiro lugar, depois aos outros:

"Honra ao Senhor com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares" 
Provérbios 3.9-10

Posso dar o dízimo em qualquer igreja?

A finalidade do dízimo é o mantimento da Casa de Deus e na Bíblia não existe nenhuma regra especial, a não ser entregá-lo na Casa de Deus. Mas, por uma questão de consciência, o cristão deve dar o dízimo na igreja onde congrega, onde participa da Santa Ceia e onde se alimenta da Palavra de Deus. Com o dízimo, a igreja pode estabelecer os projetos de evangelização, pagar as despesas com água, luz, telefone, funcionários e manutenção dos pastores e abertura de novos templos. 

Posso fazer doações aos pobres utilizando o dízimo?

O dízimo não pode ser utilizado aleatoriamente, ainda que seja em benefício de pessoas carentes e necessitadas. A administração do dízimo cabe exclusivamente à igreja, e os sacerdotes responsáveis por ela é que devem definir onde e quando utilizá-lo.

Imagine se todos os cristãos utilizassem o dízimo para fazer doações ou algo parecido, a igreja não teria condições de funcionar nem anunciar a salvação. O cristão sincero conhece a necessidade de sua igreja e, por isso, jamais empregaria o seu dízimo de maneira incorreta, mesmo que isso tivesse aparência de gesto piedoso.

Cariocas buscam por justiça

Durante o encontro, bispo Dárlan Ávila orou e orientou os participantes a buscarem a justiça divina


Em recente Concentração de Fé e Milagres ocorrida na Catedral Mundial da Fé, no Rio de Janeiro, bispo Darlan Ávila pregou sobre a “Justiça Divina”. Ele explicou às milhares de pessoas presentes que a justiça vem do Senhor e que toda injustiça vem do diabo. Além disso, fez orações pedindo a Deus por justiça na vida de todos os que estavam no encontro. 

Na mensagem, bispo Darlan Ávila lembrou o que o Senhor Jesus declarou: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á.” (Mateus 7:7-8) 

Ele ainda fez orações pedindo pela cura dos enfermos, pelos dizimistas e pelos que sofriam injustiças no trabalho ou em outras áreas da vida. 

Nesta mesma reunião, bispo Darlan ressaltou a importância do Novo Nascimento. Falou que a pior coisa é a religiosidade. “Muitas pessoas tentam mostrar uma coisa que não são. Tentam mostrar uma santidade que não têm. É necessário ter uma substituição de comportamento, de pensamentos e limpar o interior. Mas quem traz esta transformação é o Espírito Santo. Ele trabalha de dentro para fora e não de fora para dentro”, destacou o bispo. 

Entre os participantes da reunião, que acontece todos os domingos às 9h30, estava a dentista Miriam Moreira Fonseca, de 45 anos (foto ao lado). Ela contou que é um exemplo da mensagem que foi ministrada naquela manhã, pois, apesar de ter 21 anos de profissão, sentiu-se humilhada por muito tempo. E por mais que se esforçasse e tivesse talento, não era reconhecida. “Obviamente nós necessitamos de justiça, mas muitas vezes esquecemos que a justiça não é nossa, vem de Deus. Aprendi que não temos que confundir justiça com vingança. Temos que limpar o coração para que Deus habite nele. Devemos também agir a fé e para que as bênçãos sejam alcançadas”, declarou. 

E a justiça divina alcançou Miriam. “Eu consegui o reconhecimento profissional. Há poucos meses participei de uma capacitação profissional em São Paulo, onde fui tratada como uma celebridade. Senti-me muito importante e valorosa na minha profissão. Hoje disputo o título da melhor dentista do mundo, representando o Rio de Janeiro, junto com outros profissionais de vários países”, contou Miriam. 

A Catedral Mundial da Fé está localizada na Avenida Dom Hélder Câmara, 4242, bairro Del Castilho, Rio de Janeiro.

Grandezas de Deus

Se você deseja prosperar, participe da Vigília das Grandezas de Deus, nesta segunda-feira

Acompanhe a matéria que mostra vários depoimentos de pessoas que adquiriram dívidas e passaram dificuldades financeiras. Mas, participando da Vigília das Grandezas de Deus, que acontece todas as segundas-feiras, às 22 horas, no Templo Maior de Santo Amaro, na Avenida João Dias, 1800, e em todas as catedrais principais do Brasil, deram a volta por cima e conquistaram a prosperidade. Confira estas histórias:

sábado, 22 de janeiro de 2011

Saiba como devolver o dízimo corretamente

Muitos cristãos não prosperam porque acabam devolvendo o dízimo de forma errada 


Abaixo, seguem alguns esclarecimentos de dúvidas a respeito do dízimo. Fique atento para que você não cometa nenhum equívoco.

Como o empresário deve dar o dízimo?

O dízimo dos empresários não é calculado como o dos funcionários; é bem diferente e algumas considerações devem ser ponderadas, a fim de evitar erros e, consequentemente, futuros problemas de ordem financeira à empresa. O dízimo do empresário deve ser retirado do pró-labore ou do lucro da empresa e não do faturamento bruto mensal. Esta atitude pode provocar danos irreparáveis na estrutura da empresa ou impedi-la de crescer.

Como deve ser o dízimo do autônomo?

De um modo geral, quem trabalha por conta própria deve sempre tirar do faturamento mensal ou semanal as despesas com matérias-primas e produtos adquiridos; somente do que for considerado lucro deve tirar o dízimo. Essas deduções são necessárias para que haja equilíbrio na vida do trabalhador.

Quando se tira o dízimo do valor bruto arrecadado, pode-se estar cometendo o erro de dar o dízimo daquilo que não é lucro.

Como deve ser o dízimo do funcionário?

Todos os funcionários devem atentar para os seguintes tópicos: salário, benefícios e deduções. O dízimo do salário do funcionário deve ser do valor bruto mensal e não do valor líquido, vejamos o porquê. Do salário do funcionário são descontados, o INSS - que dá direito a hospitais da rede pública e à aposentadoria; plano de saúde; vale-refeição e outros, que não são despesas, e sim, benefícios utilizados pelo funcionário. Às vezes, ocorrem deduções do Imposto de Renda, para quem ganha acima de determinado valor, mas esse imposto também é considerado um benefício, pois, geralmente, é restituível quando se tem dependentes.

O funcionário tem que tirar o dízimo quando faz um vale?

Quando retira um vale no meio do mês, o dizimista tem duas opções: pode tirar o dízimo imediatamente e deduzi-lo no final do mês ou deixar para retirar tudo de uma só vez quando receber o complemento do salário. Cabe salientar que, ao tirar um vale, o salário a receber é menor no final do mês. Para evitar o descumprimento da fidelidade com Deus, é aconselhável tirar logo o dízimo para não acumular.

Quando se faz empréstimo é necessário tirar o dízimo?

Nos casos de empréstimos não é necessário retirar o dízimo, pois o pagamento das parcelas do financiamento deve sair de uma fonte de renda da qual já tenha se tirado o dízimo.

Deve-se dar o dízimo do vale-transporte?

Neste caso, é importante conhecer o mecanismo desse benefício. O vale-transporte é descontado em folha pelo valor correspondente a 6% do salário. Assim, o dízimo sobre esse benefício deverá ser calculado sobre o que exceder os 6%, que se torna um montante de lucro excedente. É aconselhável consultar o seu próprio contra-cheque ou se dirigir ao Departamento Pessoal da empresa em que trabalha para a verificação do valor descontado.

Como deve ser o dízimo de quem não trabalha?

Dízimo é sempre dez por cento das rendas salariais, dos lucros empresariais ou mesmo de trabalhos sazonais, temporários ou de quem recebe mesadas.

No entanto, nunca se deve dar o dízimo daquilo que não pertence ao cristão. Por exemplo: a mulher recebe do marido dinheiro para fazer as compras do mês, e dali tira o dízimo em nome do marido. Podemos afirmar que essa atitude é errada. Não se pode dar o dízimo por outrem sem o seu devido consentimento, ainda que essa pessoa seja o marido.

Se o marido der à mulher uma quantia para que ela faça uso como quiser, aí sim deve-se tirar o dízimo, mas do dinheiro das compras ou prestações, não se deve tirar.

Como se deve dar o dízimo de bens vendidos?

Normalmente, o cristão, quando compra bens, móveis e imóveis, já compra com dinheiro dizimado. Neste caso não é necessário pagar o dízimo novamente, a não ser nos casos em que houver lucros, mas, cabe frisar que o dízimo deve ser retirado do lucro e não do valor bruto da venda. O dízimo do total da venda de bens deve ser retirado somente se o proprietário, na época da aquisição, comprou com dinheiro não dizimado, ou recebeu como herança de alguém. 

Amanhã publicaremos mais algumas respostas importantes para que não fique dúvida sobre a fidelidade para com Deus.

Encontro com Deus

Em São Paulo, na matriz do Brás, o pastor Edson Costa realiza a Concentração de Fé, que tem mudado a vida de milhares de pessoas


Todos os dias, na Igreja Universal do Reino de Deus, acontecem reuniões para pessoas que enfrentam algum tipo de problema, seja ele espiritual ou físico. De segunda a sábado, bispos e pastores oram pela vida financeira, pela saúde, pela família, pela libertação e pela vida sentimental de todos que comparecem às reuniões.

Mas, aos domingos, às 09h30 da manhã, o encontro é diferente. Além das pessoas receberem orações para que haja solução dos problemas, acontece também a busca pelo Espírito Santo. Durante a "Reunião do Encontro com Deus", são dadas orientações à luz da Bíblia para que todos mantenham a comunhão com Deus e tenham um preechimento espiritual. 

Recentemente, em São Paulo (SP), na matriz do brás, que está localizada na Avenida Celso Garcia, 499, o pastor Edson Costa, realizou esta concentração de fé com orações e clamores pelas famílias. Orientando sobre a importância de manter a salvação, ele citou o seguinte versículo: “Portanto, convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido, para que em tempo algum nos desviemos delas." (Hebreus 2:1)

A dona de casa Alexsandra Mota Nery, de 39 anos (foto ao lado), atentou-se aos esinamentos recebidos e procura praticá-los fielmente, pois não pretende voltar a ter a vida de outrora. Ela conta que antes de conhecer o Senhor Jesus, passou por muitas aflições, desde a infância. “Aos 7 anos, eu fui assediada pelo meu padrasto e com 14 anos ele tentou me violentar, o pior de tudo era que a minha mãe não acreditava em mim”, relata.

Aos 17 anos, tentando fugir dos problemas, Alexsandra casou-se  e, aos 18,  já estava grávida do primeiro filho. Mas ao invés da gravidez ser motivo de alegria, tornou-se em tristeza, pois ela descobriu que estava sendo traída, e viu o sonho de uma vida feliz virar um pesadelo. “Separei e não consegui mais ser feliz. Nesta época, fiquei sabendo que a minha mãe estava frequentando a Igreja Universal e percebi a mudança na vida dela. Em 1995, ela me convidou para participar de uma reunião. No começo, eu relutei em aceitar. Mas, um ano depois, cansada de sofrer, eu resolvi procurar ajuda na Igreja. Quando entrei, já vi algo diferente”, explica.

Participando das reuniões de domingo, ela teve uma mudança interior que refletiu nas outras áreas da vida dela. Hoje, Alexsandra está casada e feliz.  “Deus cuidou primeiro de mim, do meu coração e, aos poucos fui me libertando dos traumas da minha infância e dos problemas na vida sentimental. Hoje, posso dizer que sou feliz”, completa.

Terapia do Amor

Assista aos depoimentos de pessoas que aprenderam como alcançar a felicidade na reunião da Terapia do Amor

Acompanhe a matéria que mostra depoimentos de pessoas que, participando das reuniões da Terapia do Amor, aos sábados, na Igreja Universal do Reino de Deus, aprenderam a colocar em prática os ensinamentos recebidos e, por meio da confiança em Deus, alcançaram a felicidade plena. Confira:



Se você está em busca da felicidade, participe, neste sábado, da Terapia do Amor, uma reunião voltada para as pessoas que sofrem na vida sentimental, e conquiste a mudança em sua vida.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

A infidelidade e a miséria dos israelitas

A Bíblia mostra que quando eles deixaram de devolver o dízimo, a fome veio sobre a terra


Com o passar dos anos, os filhos de Israel foram se esquecendo dos mandamentos de Deus, profanando Sua Casa, oferecendo animais imundos sobre o altar do tabernáculo e deixando de dar os dízimos. A consequência foi desastrosa. Sobreveio uma terrível miséria sobre a terra e seus moradores padeciam com a fome. A terra já não produzia mais com tanta abundância e os animais quando não nasciam aleijados, nasciam doentes. 

O povo, que outrora se deleitava com fartas colheitas, estava agora sobrevivendo apenas com migalhas das plantações infrutíferas. Os sacerdotes foram, em parte, responsáveis pela ruína de Israel, pois eles deixaram o povo agir livremente, sem o advertir sobre os males que poderiam sobrevir pelo desprezo e infidelidade aos mandamentos de Deus: "Porque os lábios do sacerdote devem guardar o conhecimento, e da sua boca devem os homens procurar a instrução, porque ele é mensageiro do Senhor dos Exércitos. Mas vós vos tendes desviado do caminho e, por vossa instrução, tendes feito tropeçar a muitos; violastes a aliança de Levi, diz o Senhor dos Exércitos. Por isso, também eu vos fiz desprezíveis e indignos diante de todo o povo, visto que não guardastes os meus caminhos e vos mostrastes parciais no aplicardes a lei." (Malaquias 2.7-9)

Mas, os filhos de Israel tiveram também parcela de culpa na infidelidade demonstrada ao Senhor, uma vez que a responsabilidade de cada um para com Deus e para com Sua lei deve ser a expressão de uma fé pura e voluntária, e nunca a imposição humana.


Resultado da fidelidade a Deus

A empresária Fátima das Dores Silva, de 44 anos (foto ao lado), era bem sucedida financeiramente, mas por causa de problemas na vida sentimental, tornou-se viciada em jogos. “Aos poucos, eu fui perdendo tudo, empresa, casa, carro. A pior fase da minha vida foi quando perdi 8 mil reais em apenas um dia, em uma casa de jogo”, conta.

Nesta época, ela recebeu um convite da cunhada dela para conhecer a Igreja Universal, porém não aceitou. Foi somente quando perdeu o último carro em dívidas que ela decidiu procurar ajuda na Igreja, onde começou a fazer as correntes de oração e Deus foi reconstruindo a vida dela.

Fátima passou a separar a décima parte do que ganhava para Deus. “Sem explicação, eu consegui renegociar as minhas dívidas altíssimas e todas com 80 a 90% de desconto. Elas foram pagas com os 90% do salário, pois é como se o dinheiro tivesse multiplicado na minha mão. Hoje, eu vejo que ser dizimista fiel me faz crescer, prosperar. Sou uma grande empresária do mesmo ramo de antes, conquistei o carro importado dos meus sonhos, um apartamento em um bairro privilegiado em São Paulo e, nesta semana, comprei um apartamento avaliado em meio milhão”, finaliza.

Sexta-feira: Dia da Libertação

Aparecida foi curada de um nódulo no seio, na Reunião de Libertação

O vídeo abaixo mostra o depoimento de Aparecida de Abreu. Ela conta que ao realizar exames de rotina, descobriu um nódulo maligno no seio. Segundo o médico, incurável. Ela teria que remover o seio para não correr o risco de o problema espalhar-se para o corpo.

Inconformada, ela aceitou um convite para participar de uma reunião na Igreja Universal do Reino de Deus. Realizando os propósitos de fé, ela alcançou a cura. “Hoje eu sou uma pessoa feliz, não sinto mais dores. Realizei novos exames e estou curada”, relata. Confira:



Se você sofre com alguma doença e deseja ser curada, participe, nesta sexta-feira, da Reunião de Libertação, em uma Igreja Universal do Reino de Deus perto de você.

Em Minas Gerais, presidiários têm a chance de conhecer a Palavra de Deus

Evangelistas realizam batismo dentro dos presídios e também promovem conscientização sobre os malefícios dos vícios

Na cidade de Sabará (MG), o Grupo de Evangelização em presídios, penitenciárias e delegacias de Minas Gerais desenvolve um amplo trabalho junto à população carcerária, visando a ressocialização dos recuperandos e, principalmente, a divulgação da Palavra de Deus, que pode transformar vidas.

Há quase dois anos à frente do trabalho no presídio de Sabará, o diretor geral José Romero da Cunha, de 42 anos, classifica como excelente o trabalho que a IURD desenvolve no local. “Admiro as ações da Igreja, que é uma grande parceira nessa importante ajuda de ressocialização. Como resultado, eu percebi que muitos recuperandos mudaram completamente a maneira de viver”, declarou.

José Romero afirmou que procura tratar a todos os detentos com respeito e dignidade. “A recíproca tem sido verdadeira na maioria dos casos. Na unidade conquistamos para eles sala de aula, computação e horta. Estamos implantando também uma padaria e cozinha, onde, respectivamente, estaremos formando auxiliares de panificação e de cozinha entre os recuperandos”, explicou.

Antes de realizar o batismo de 21 detentos (foto acima) que queriam entregar a vida ao Senhor Jesus, o responsável pelo trabalho nos presídios de Minas Gerais, pastor Celso Araújo, destacou a importância do ato. “Na situação em que você se encontra se faz necessária uma tomada de atitude para mudar esse quadro. Desperte. Até quando você vai viver nessa situação?”, questionou.

Em seguida o pastor intercedeu a Deus em favor de todos os recuperandos e profissionais do presídio de Sabará.

Outra ação aconteceu em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte, onde voluntários estiveram no presídio feminino José Abranches Gonçalves, para realizar uma palestra sobre os perigos do uso do tabaco (foto ao lado).

Participaram do evento, aproximadamente 120 recuperandas e muitas delas demonstraram o desejo de parar de fumar, depois que os voluntários apresentaram imagens de pessoas que tiveram os membros do corpo amputados por causa do uso do cigarro.

“Vale ressaltar a participação ativa da diretora Geral da Unidade, Dra. Raquel Alves de Paula, quem permite o acesso para que o grupo de evangelização preste assistência para  ressocializar as recuperandas”, destacou o pastor Celso.

Além do apoio oferecido dentro dos presídios, a IURD também realiza uma reunião especial voltada às famílias dos presos. Durante o encontro, que acontece todas às quintas-feiras, às 18horas, no Centro de Ajuda Espiritual, localizado na Avenida Olegário Maciel, 1.206, no bairro de Lourdes, os familiares recebem uma palavra amiga e orientações jurídicas.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

IURD de Nova Friburgo

Força-tarefa para ajudar famílias vítimas das chuvas


Neste momento de perdas e dor, em que sonhos e histórias de vida se foram, a Igreja Universal do Reino de Deus tem se mostrado solidária, levando donativos às famílias vítimas do forte temporal na região serrana do Rio de Janeiro.  

Responsável pelo trabalho da IURD em Nova Friburgo, um dos municípios mais afetados, pastor Vinícius Borges explica que a Igreja tem servido como ponto de coleta de donativos. “Aqueles que podem ajudar, por favor, façam suas doações, trazendo alimentos não perecíveis, água, roupas e material de higiene pessoal. Ainda há muitas pessoas precisando de auxílio”, ressalta.    

Pastor Vinícius fez questão de enfatizar que a IURD de Nova Friburgo montou uma força-tarefa, com vários voluntários, para levar ajuda aos abrigos e lugares de difícil acesso. “Levamos os alimentos, mas também procuramos dar apoio espiritual, porque há muitas pessoas em estado de choque”, diz. 

Ele acrescenta também que os voluntários têm ajudado o Corpo de Bombeiros, as Polícias Militares e Civil e o Exército, levando café, chocolate, biscoito e água.   

Sobre as reuniões, o pastor explica que elas continuam normalmente. “É óbvio que não tem tido o mesmo fluxo de membros de antes, porque há muitas pessoas que estão atendendo seus familiares que perderam tudo. Contudo, os cultos continuam normalmente e o trabalho social com uma intensidade muito maior, porque a necessidade é grande”, declara o pastor, que presenciou o desespero da população de Nova Friburgo no forte temporal que durou 10 horas. 

“Foi um desespero e uma tristeza muito grande. Vi várias casas destruídas e pessoas soterradas. É por isso que estamos de prontidão para atender todos aqueles que necessitam de ajuda”.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS POPULARES

LISTA DE BLOGS

ARQUIVO DO BLOG